Responsável por cerca de 1/3 da mineração do país, MG enfrenta protestos de ambientalistas e incerteza na exploração

Publicado em

 

Minas Gerais é indiscutivelmente uma referência nacional no setor de mineração. Sua contribuição para a produção do país é impressionante, representando cerca de um terço do que é produzindo no Brasil, com destaque especial para a extração de nióbio, contribuindo com 75% do total nacional.

Esse domínio coloca Minas Gerais no centro das discussões sobre desenvolvimento sustentável e inovação tecnológica na indústria da mineração.

Minas Gerais e o poder da mineração

Segundo dados da Associação Nacional de Mineração (ANM), em 2022, Minas Gerais registrou um valor de produção mineral bruta de R$ 3,16 bilhões, superando o Pará, que alcançou R$ 3 bilhões.

Apesar da importância econômica da mineração, ocupando cerca de 9% do PIB do estado, é crucial ressaltar que essa atividade utiliza apenas 0,11% da área territorial de Minas Gerais, um estado de dimensões comparáveis às da França. O lítio, em particular, desponta como um elemento-chave para a transformação econômica, especialmente nas regiões mais carentes, como o Vale do Jequitinhonha.

A exploração de novas fronteiras mineradoras, como o lítio, está redefinindo o panorama econômico do estado. Em 2013, o lítio mal figurava entre as 20 substâncias que mais geravam receita para Minas Gerais.

Porém, com a expansão dessa exploração, especialmente nas regiões do Mucuri e Vale do Jequitinhonha, o estado arrecadou impressionantes R$ 55 milhões em 2023 com o lítio, colocando-o em terceiro lugar no ranking de arrecadação, atrás apenas do ferro e do ouro.

O impacto desses investimentos se reflete na dinâmica econômica das regiões envolvidas. Em 2023, foram criadas 1.907 empresas na região do Mucuri e Vale do Jequitinhonha, evidenciando o potencial de crescimento econômico associado à exploração mineral. Investimentos em infraestrutura logística visam potencializar ainda mais essa expansão, seguindo o exemplo do Pará.

Diante desse cenário, Minas Gerais encara o desafio de valorizar seu capital humano e aprimorar sua capacidade produtiva, almejando se firmar como um polo atrativo para investimentos de grande porte no setor mineral. O estado se posiciona como um protagonista na busca por uma mineração sustentável e inovadora, capaz de conciliar desenvolvimento econômico com preservação ambiental e inclusão social.

Minas Gerais: O epicentro da mineração nacional em busca de sustentabilidade e inovação

Embora a mineração tenha sido historicamente um pilar da economia brasileira, seu papel não vem sem debate e controvérsia. Apesar dos benefícios econômicos e do potencial de desenvolvimento que a atividade proporciona, ela também enfrenta uma crescente oposição por parte de grupos ambientalistas e da sociedade civil.

Um exemplo recente é a polêmica em torno da exploração de áreas sensíveis, como a Serra do Curral, um marco emblemático e um verdadeiro cartão-postal da cidade de Belo Horizonte.

A Serra do Curral, com sua beleza natural e importância histórica, tornou-se um símbolo de resistência contra a expansão indiscriminada da mineração. Movimentos antimineração têm se mobilizado, expressando preocupações sobre os possíveis danos ambientais irreversíveis e a perda de patrimônio cultural que a atividade mineradora poderia acarretar na região.

Os trágicos eventos de Mariana e Brumadinho deixaram marcas profundas na população e no meio ambiente, servindo como catalisadores para uma discussão essencial de longo prazo. Em resposta a esses desastres, a Vale, uma das principais empresas do setor, tem buscado medidas inovadoras para mitigar os impactos ambientais da mineração.

Recentemente, em janeiro deste ano, a Vale divulgou dados sobre a implementação da técnica de produção a seco. Segundo informações fornecidas pela própria empresa, essa técnica resulta em uma redução de até 93% no consumo total de água.

Além dos benefícios ambientais evidentes, a produção a seco também oferece vantagens econômicas substanciais. Esse equilíbrio entre sustentabilidade e eficiência econômica representa um passo significativo na direção de uma mineração mais responsável e consciente.

No entanto, é importante ressaltar que os desafios enfrentados pelo setor de mineração não se limitam apenas à implementação de novas tecnologias. Questões como segurança, gestão de resíduos e impactos sociais continuam sendo áreas de preocupação e devem ser abordadas de forma abrangente e colaborativa.

A busca por soluções sustentáveis exige um compromisso contínuo com a inovação, a transparência e o diálogo aberto com todas as partes interessadas, visando garantir um futuro mais seguro e sustentável para as comunidades e o meio ambiente afetados pela mineração.

Matérias Relacionadas

‘Festival Fartura Dona Lucinha’ agita cidades de Serro e Conceição do Mato Dentro

Entre os dias 20 e 28 de maio, o "Festival Fartura Dona Lucinha" chega...

‘Rodovia do Minério’: acordo entre MPMG e prefeituras pode tirar 1.500 carretas da BR–040

No primeiro semestre deste ano, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) pretende finalizar...

“A Concessão Itabira Iron”: Livro relata a história da mineração em Itabira.

"A concessão Itabira Iron, a origem da Vale e os primórdios da mineração no...

“É impossível conduzir uma agência na situação que ela está” – diz AMIG sobre Agência Nacional de Mineração

A Associação dos Municípios Mineradores de Minas Gerais e do Brasil(AMIG) declarou apoio aos...

últimas Matérias

 Anglo Gold Ashanti tem vagas de estágio para níveis técnico e superior

Vagas se destinam tanto a atuações presenciais quanto híbridas, com carga horária diária de 6 horas; Inscrições podem ser feitas pela internet até 31 de agosto

 Ato em defesa da ANM – servidores protestam pela estruturação da Agência Nacional de Mineração

Servidores da Agência Nacional de Mineração estão com as atividades paralisadas como forma de...

 Funcionários dos Correios desistem de greve na véspera da Black Friday

Servidores cogitavam paralisação para reivindicar correções em Acordo Coletivo e melhores condições de trabalho, mas desistiram da ideia após terem pedidos considerados pelos Correios

‘AMM nas Micros’ chega em Conceição do Mato Dentro na próxima semana

A caravana do “AMM nas Micros” volta às estradas e desta vez o objetivo...