Referências para a mineração, termos para segurança de barragens são atualizados pela Feam

Publicado em

 

A Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam) atualizou os Termos de Referência (TR) relativos à segurança de barragens, o que inclui as da mineração. Os documentos são necessários para elaboração dos Relatórios de Auditoria Técnica Ordinária e Extraordinária de Segurança de Barragem (RTSB) e o Relatório de Inspeção Semestral (RIS).

Os termos de referência do RTSB são considerados no trabalhos dos auditores credenciados nas auditorias de segurança de barragens, realizados em atendimento à Lei 23.291/2019. A lei institui a Política Estadual de Segurança de Barragens (PESB).

Conforme explicado pela Feam, o termo de referência do RIS visa orientar na elaboração dos relatórios semestrais enviados pelas empresas. Os relatórios descrevem a situação da barragem no período avaliado, quanto às anomalias, o cumprimento das recomendações de auditoria, as obras em andamento, entre outros.

O Presidente da Feam, Rodrigo Franco, esclarece que os termos foram atualizados para trazer uma complementação na avaliação já realizada pelos auditores. “Com as alterações, espera-se aumentar a vigilância sobre a capacidade das estruturas em comportar os incrementos pluviométricos recentes e viabilizar a consolidação de uma base de dados real sobre a performance das estruturas, afirma.

Ainda segundo a Feam, o objetivo da atualização no TR do RTSB é fazer que o auditor credenciado, que atua de forma independente, apresente uma “avaliação das estruturas extravasoras e dos sistemas de drenagem para esses eventos”. Além disso, ele deverá avaliar as informações relatadas pelo empreendedor em todos os RIS apresentados desde a última auditoria.

Já no caso do RIS, o objetivo é saber, no período seco, quais ações serão realizadas pela empresa para preparação para o período chuvoso, em conjunto com a avaliação da situação atualizada da barragem. A avaliação considera também a situação após o período chuvoso, para apresentar os resultados das ações realizadas e atualizar as informações de precipitações ocorridas no período.

“Com as alterações, espera-se reforçar uma atuação preventiva por parte do empreendedor, que é responsável por garantir a segurança das estruturas, além de consolidar uma base de dados para subsidiar as decisões do Estado quanto à necessidade de se estabelecer parâmetros e diretrizes técnicas adicionais para a continuidade de operação das barragens”, explica o Diretor de Gestão de Barragens e Recuperação de Área de Mineração e Indústria da Feam, Roberto Gomes. Os Termos de Referência estão disponíveis no link .

itabirucu 14
Foto: Ronan Fabrício/ ItaDrone – Barragem de Itabiruçu, em Itabira, é uma das cerca de 350 estruturas construídas em Minas

Autorregulação da mineração

Uma crítica feita por ambientalistas e entidades ligadas à mineração é justamente o fato de os relatórios sobre as condições de segurança das barragens serem feitos pelas próprias mineradoras, com o Estado Brasileiro negligenciando sua tarefa de fiscalizar. A Agência Nacional de Mineração (ANM) faz inspeções periódicas nas estruturas, mas desde sua criação, em 2017, nunca contou com um quadro suficientemente preenchido para realizar o trabalho da forma adequada.

De acordo com o Sindicato Nacional dos Servidores das Agências Nacionais de Regulação (Sinagências), durante 2023, a agência reguladora da mineração trabalhou com apenas 30% do quadro de funcionários preenchido, o que comprometeu a fiscalização das barragens, entre outras tarefas de responsabilidade do órgão. Recentemente, o sindicato conseguiu do governo o compromisso de reestruturar o órgão (saiba mais).

A Associação Mineira de Municípios Mineradores de Minas Gerais e do Brasil (Amig), recentemente criticou a situação e diz que os municípios não aceitam mais o atual modelo de mineração praticado no Brasil. A entidade cobra a estruturação da ANM e lembra que, além da segurança, o pagamento de royalties aos municípios também é afetado pelo sucateamento da agência.

“Essa situação é insustentável e, se persistir, vai destruir a atividade mineral. A ANM precisa estar no patamar das demais agências reguladoras federais. Desta forma, o país permitirá que ela possa se estruturar, modernizar, executar seu planejamento estratégico e, como consequência, teremos como efeito o crescimento da arrecadação, serão evitados os constantes acidentes que têm acontecido nos últimos anos, diminuir ou quem sabe até, erradicar a cultura permanente de sonegação na atividade de mineração”, diz o presidente da Amig e prefeito de Conceição do Mato Dentro, José Fernando Aparecido de Oliveira.

Saiba mais sobre o assunto clicando aqui.

Matérias Relacionadas

‘Festival Fartura Dona Lucinha’ agita cidades de Serro e Conceição do Mato Dentro

Entre os dias 20 e 28 de maio, o "Festival Fartura Dona Lucinha" chega...

‘Festival Os Sons do Brasil’ chega em Ouro Preto e Mariana entre 20 a 22 de junho

Entre os dias 20 a 22 de junho, Ouro Preto e Mariana serão palcos...

‘Rodovia do Minério’: acordo entre MPMG e prefeituras pode tirar 1.500 carretas da BR–040

No primeiro semestre deste ano, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) pretende finalizar...

“A Concessão Itabira Iron”: Livro relata a história da mineração em Itabira.

"A concessão Itabira Iron, a origem da Vale e os primórdios da mineração no...

últimas Matérias

 Anglo Gold Ashanti tem vagas de estágio para níveis técnico e superior

Vagas se destinam tanto a atuações presenciais quanto híbridas, com carga horária diária de 6 horas; Inscrições podem ser feitas pela internet até 31 de agosto

 Ato em defesa da ANM – servidores protestam pela estruturação da Agência Nacional de Mineração

Servidores da Agência Nacional de Mineração estão com as atividades paralisadas como forma de...

 Funcionários dos Correios desistem de greve na véspera da Black Friday

Servidores cogitavam paralisação para reivindicar correções em Acordo Coletivo e melhores condições de trabalho, mas desistiram da ideia após terem pedidos considerados pelos Correios

‘AMM nas Micros’ chega em Conceição do Mato Dentro na próxima semana

A caravana do “AMM nas Micros” volta às estradas e desta vez o objetivo...