Trilhas do Futuro estimulou matrícula de 175 alunos em curso técnico de mineração no Vale do Lítio

Publicado em

 

Um ano após o anúncio da instalação de mineradoras multinacionais no Vale do Jequitinhonha, o projeto Trilhas do Futuro, da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE/MG), tem cerca de 175 estudantes matriculados no curso Técnico em Mineração oferecido pelo Instituto Técnico Educacional Polivalente (Itep). O projeto, a partir de convênio assinado entre as empresas Atlas e Sigma Lithium com o Governo de Minas, garantirá, inicialmente, 50 vagas de estágios na área, com alta expectativa de contratação.

A SEE afirma que o Trilhas do Futuro tem mudado a vida de pessoas que esperavam pela oportunidade de ingressar em cursos profissionalizantes. Com o crescimento da indústria do mineral em Araçuaí, a região foi batizada de Vale do Lítio e tem alterado os cenários econômico, social e educacional local.

“O aumento da demanda de mão de obra qualificada na região foi alinhado ao avanço do Trilhas de Futuro, unindo a realidade local com a oferta de educação de qualidade e garantia de melhores rendas aos estudantes do Norte de Minas, uma das regiões com os menores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) do estado”, resume o Governo de Minas.

A coordenadora-geral de Educação Integral e Profissional da SEE,  Andrea Botelho, explica que foi necessário elaborar um mapeamento específico para a região a fim de atender as demandas econômicas geradas a partir da exploração do lítio. “Traçamos quais são os cursos envolvidos em toda a cadeia produtiva desde a exploração da retirada e exportação do lítio, bem como ao setor de serviços que se torna necessário nos municípios onde as empresas são instaladas”, diz.

Além da mineração, identificamos uma demanda de vagas para o setor de eletrotécnica, mecânica, hotelaria, química, segurança do trabalho,metalurgia, manutenção de máquinas pesadas e meio ambiente. E, agora temos duas empresas garantindo as vagas de estágios aos nossos estudantes do Trilhas de Futuro”, complementa.

Impactos do Trilhas do Futuro em Araçuaí 

À frente da Superintendência Regional de Ensino (SRE) de Araçuaí, Maristane Carvalho testemunha a mudança no cenário de oportunidades na educação profissional na região, que não possui instituições de Ensino Superior. “O Trilhas de Futuro é um projeto inovador, que trouxe a oportunidade para Araçuaí. Sempre digo que na nossa região o Trilhas é a nossa universidade, muitos aqui não tiveram oportunidades de cursar faculdade, mas estão podendo fazer os cursos técnicos em um momento de transformação da nossa região em Vale do Lítio”, detalha.

Nascido em Araçuaí, Pedro Vieira, de 18 anos, conta que as expectativas de estudo e emprego na região eram escassas e marcadas pela necessidade de mudanças para cidades maiores, como Belo Horizonte. Hoje, o jovem estudante é matriculado no curso Técnico em Mineração e já atua na área.

O curso me deu opção de eu poder ficar em casa, com minha família, não precisar ir para fora. Além de ter professores especializados nas áreas que sempre procuram passar o melhor ensinamento possível para a gente”, diz.

Após o estágio, o jovem foi contratado pela empresa: “Consegui entrar na Sigma para trabalhar como auxiliar geral e hoje atuo como técnico de minas, com hidrogeologia e bombeamento de cavas”, comemora.

Já Allysson Amaral, de 20 anos, nascido em Itapetinga (BA), a oportunidade de emprego veio pela indicação do seu professor no curso do Trilhas de Futuro. “Hoje meu professor é meu gerente na empresa e está sendo cada vez mais inovador e gratificante juntar os conhecimentos teóricos adquiridos no curso com os que a gente vem aprendendo na prática”, conta o baiano. As informações são da Agência Minas.

Matérias Relacionadas

‘Festival Fartura Dona Lucinha’ agita cidades de Serro e Conceição do Mato Dentro

Entre os dias 20 e 28 de maio, o "Festival Fartura Dona Lucinha" chega...

‘Rodovia do Minério’: acordo entre MPMG e prefeituras pode tirar 1.500 carretas da BR–040

No primeiro semestre deste ano, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) pretende finalizar...

“A Concessão Itabira Iron”: Livro relata a história da mineração em Itabira.

"A concessão Itabira Iron, a origem da Vale e os primórdios da mineração no...

“É impossível conduzir uma agência na situação que ela está” – diz AMIG sobre Agência Nacional de Mineração

A Associação dos Municípios Mineradores de Minas Gerais e do Brasil(AMIG) declarou apoio aos...

últimas Matérias

 Anglo Gold Ashanti tem vagas de estágio para níveis técnico e superior

Vagas se destinam tanto a atuações presenciais quanto híbridas, com carga horária diária de 6 horas; Inscrições podem ser feitas pela internet até 31 de agosto

 Ato em defesa da ANM – servidores protestam pela estruturação da Agência Nacional de Mineração

Servidores da Agência Nacional de Mineração estão com as atividades paralisadas como forma de...

 Funcionários dos Correios desistem de greve na véspera da Black Friday

Servidores cogitavam paralisação para reivindicar correções em Acordo Coletivo e melhores condições de trabalho, mas desistiram da ideia após terem pedidos considerados pelos Correios

‘AMM nas Micros’ chega em Conceição do Mato Dentro na próxima semana

A caravana do “AMM nas Micros” volta às estradas e desta vez o objetivo...