Ruínas de fundição de ferro datadas de 1809 são restauradas em Morro do Pilar

Publicado em

 

Por meio de um convênio assinado com a prefeitura, a mineradora Anglo American promoveu a restauração das ruínas da Real Fábrica de Ferro de Morro do Pilar, no município de mesmo nome, na região da Serra do Cipó, área de influência da mineração. O monumento é considerado o berço da siderurgia nacional, por se tratar da primeira fundição de ferro no Brasil.

Conforme divulgado pela mineradora, a primeira fábrica de ferro do país foi idealizada em 1809, por iniciativa de Manoel Ferreira da Câmara Bittencourt e Sá, na época intendente dos diamantes na Comarca do Serro Frio. Autorizada por Dom João VI, a fundição funcionou de 1815 até 1830.

As ruínas fazem parte do Monumento ao Intendente Câmara e podem ser vistas a céu aberto no centro de Morro do Pilar, a cerca de 150 quilômetros de Belo Horizonte. “O projeto consiste na restauração dos remanescentes em taipa de pilão, única materialidade visível do complexo; além de intervenções arquitetônicas que têm o objetivo de valorizar e conservar as ruínas”, explica a coordenadora de Desenvolvimento Sustentável da Anglo American, Claudiana Souza.

“No novo espaço, também foram incluídas informações, em forma de linha do tempo, que ressaltam o itinerário histórico da fábrica”, completa Lorena Pires, engenheira de Meio Ambiente da mineradora.

Inauguração da reforma nas ruínas

A cerimônia de inauguração das estruturas restauradas ocorreu no último sábado (08), com a participação de autoridades locais, representantes da mineradora e moradores. O prefeito de Morro do Pilar, José de Matos Vieira Neto, também esteve presente ao evento.

“Quando cheguei à prefeitura, em 2017, o Monumento ao Intendente Câmara estava em um estado caótico, com as ruínas sem proteção. Essa parceria entre a prefeitura municipal e a Anglo American foi importante para recuperar o nosso passado e dar dignidade ao espaço, que simboliza o berço da siderurgia nacional”, conta o prefeito.

“Morro do Pilar foi o laboratório pioneiro do beneficiamento de uma das riquezas naturais mais importantes e fundamentais do Brasil: o minério de ferro. Resgatar essa memória é honrar a história do ciclo da produção de ferro no Brasil e fortalecer a identidade cultural da região. Temos muito orgulho dessa iniciativa, que vai ao encontro dos nossos Valores e do propósito de reimaginar a mineração para melhorar a vida das pessoas”, diz Cristiano Cobo, diretor Técnico e de Meio Ambiente da Anglo American.

Matérias Relacionadas

‘Festival Fartura Dona Lucinha’ agita cidades de Serro e Conceição do Mato Dentro

Entre os dias 20 e 28 de maio, o "Festival Fartura Dona Lucinha" chega...

‘Festival Os Sons do Brasil’ chega em Ouro Preto e Mariana entre 20 a 22 de junho

Entre os dias 20 a 22 de junho, Ouro Preto e Mariana serão palcos...

‘Rodovia do Minério’: acordo entre MPMG e prefeituras pode tirar 1.500 carretas da BR–040

No primeiro semestre deste ano, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) pretende finalizar...

“A Concessão Itabira Iron”: Livro relata a história da mineração em Itabira.

"A concessão Itabira Iron, a origem da Vale e os primórdios da mineração no...

últimas Matérias

 Anglo Gold Ashanti tem vagas de estágio para níveis técnico e superior

Vagas se destinam tanto a atuações presenciais quanto híbridas, com carga horária diária de 6 horas; Inscrições podem ser feitas pela internet até 31 de agosto

 Ato em defesa da ANM – servidores protestam pela estruturação da Agência Nacional de Mineração

Servidores da Agência Nacional de Mineração estão com as atividades paralisadas como forma de...

 Funcionários dos Correios desistem de greve na véspera da Black Friday

Servidores cogitavam paralisação para reivindicar correções em Acordo Coletivo e melhores condições de trabalho, mas desistiram da ideia após terem pedidos considerados pelos Correios

‘AMM nas Micros’ chega em Conceição do Mato Dentro na próxima semana

A caravana do “AMM nas Micros” volta às estradas e desta vez o objetivo...