Ex-deputado ligado a mineradora da Serra do Curral é indiciado após supostas ameaças à secretária do Meio Ambiente

Publicado em

O presidente da Associação de Mineradoras de Ferro do Brasil (AMF), João Alberto Paixão Lages, que também é empresário e ex-deputado estadual, foi formalmente indiciado pela Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) por supostamente ter feito ameaças contra Marília Melo, a Secretária do Meio Ambiente.

A informação foi divulgada inicialmente pelo Estadão e posteriormente verificada pelo Itatiaia, que obteve cópia do relatório do inquérito policial.

Saiba mais sobre a acusação contra o ex-deputado e as ameaças para a Secretária do Meio Ambiente

Foi apurado pelos investigadores que Lages fez tentativas de pressionar a Secretária do Meio Ambiente para agilizar o tratamento de um pedido de licenciamento ambiental apresentado pela Fleurs Global Mineração LTDA.

A mineradora, que atua na região da Serra do Curral, situada nos arredores de Belo Horizonte, Nova Lima e Sabará, teve suas operações paralisadas no ano anterior.

As ameaças contra a Secretária do Meio Ambiente teriam acontecido em 23 de dezembro de 2023, quando Lages enviou um áudio do seu próprio número à secretária, com xingamentos como: “secretária de merda nenhuma” e mandando-a parar com “bandidagem” e de “tentar extorquir a Global”, referindo-se a Fleurs. A mineradora é uma das associadas da AMF.

A informação surge no contexto da realização de audiência pública, etapa necessária para a concessão da anuência ambiental, inicialmente prevista para dezembro daquele ano, mas que foi adiada pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad). A audiência foi realizada no dia 7 de fevereiro deste ano.

De acordo com a Polícia Civil, João Alberto Paixão Lages chegou a deletar a mensagem no dia seguinte e pedir desculpas à secretária, mas como ela não respondeu ao novo áudio enviado por ele, o ex-deputado voltou a procura-la.

Cabe agora ao Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJMG) decidir se aceita a denúncia contra o empresário e ex-parlamentar João Alberto Paixão Lages. Se a reclamação for aceita, ele se tornará réu e será responsabilizado criminalmente por coerção, insulto e difamação.

Matérias Relacionadas

‘Biossólido Itabira’ irá transformar lodo da Estação de Tratamento de Esgoto Laboreaux em um insumo agrícola

O “Biossólido Itabira”, uma colaboração entre o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de...

‘Festival Fartura Dona Lucinha’ agita cidades de Serro e Conceição do Mato Dentro

Entre os dias 20 e 28 de maio, o "Festival Fartura Dona Lucinha" chega...

‘Festival Os Sons do Brasil’ chega em Ouro Preto e Mariana entre 20 a 22 de junho

Entre os dias 20 a 22 de junho, Ouro Preto e Mariana serão palcos...

‘Rodovia do Minério’: acordo entre MPMG e prefeituras pode tirar 1.500 carretas da BR–040

No primeiro semestre deste ano, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) pretende finalizar...

últimas Matérias

 Anglo Gold Ashanti tem vagas de estágio para níveis técnico e superior

Vagas se destinam tanto a atuações presenciais quanto híbridas, com carga horária diária de 6 horas; Inscrições podem ser feitas pela internet até 31 de agosto

 Ato em defesa da ANM – servidores protestam pela estruturação da Agência Nacional de Mineração

Servidores da Agência Nacional de Mineração estão com as atividades paralisadas como forma de...

 Cidade das gemas: moradores de Teófilo Otoni vivem terror com guerra entre facções criminosas

Bandidos trocaram tiros com a Polícia na noite desta quinta-feira; PCC e Comando Vermelho vêm amedrontando moradores da cidade nas últimas semanas

 Funcionários dos Correios desistem de greve na véspera da Black Friday

Servidores cogitavam paralisação para reivindicar correções em Acordo Coletivo e melhores condições de trabalho, mas desistiram da ideia após terem pedidos considerados pelos Correios