Parque Nacional da Serra do Cipó terá visitação suspensa a partir deste fim de semana

Publicado em

 

O Parque Nacional da Serra do Cipó, patrimônio natural localizado em área de influência do empreendimento Minas-Rio, da Anglo American, terá a visitação suspensa por tempo indeterminado a partir deste sábado (6). O motivo é a greve de algumas categorias dos servidores do Ministério do Meio Ambiente.

De acordo com a nota oficial divulgada pelo parque, a paralisação dos servidores e servidoras da Carreira de Especialista em Meio Ambiente (CEMA) e do Plano Especial de Cargos do Ministério do Meio Ambiente teve início na última segunda-feira (1º).

Segundo a Associação Nacional dos Servidores de Carreira de Especialista em Meio Ambiente (ASCEMA), a paralisação se deve a “8 meses de negociações infrutíferas com o Governo Federal”. A categoria apresenta como reivindicações melhores condições de trabalho, novos concursos públicos e reestruturação da carreira.

Patrimônio Natural do parque

O Parque Nacional da Serra do Cipó fica a cerca de 100 km da capital e a 50km de Conceição do Mato Dentro, cidade polo minerário da microrregião do Médio Espinhaço. A unidade conserva paisagens exuberantes e uma rica biodiversidade, sendo considerada um dos mais importantes destinos turísticos turismo e de conservação ambiental em Minas Gerais.

A paralisação dos servidores ambientais, incluindo aqueles do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), do Serviço Florestal Brasileiro e do MMA, expõe a gravidade da situação enfrentada pela gestão pública do Meio Ambiente no Brasil, sucateada sistematicamente nos últimos governos, especialmente no de Jair Bolsonaro – o ex-presidente é, declaradamente, opositor de ações de conservação do meio ambiente e negacionista das mudanças climáticas.

Por meio de nota oficial, a administração do parque informou que os serviços essenciais, como o atendimento a emergências ambientais e o combate a incêndios estão mantidos. Porém, as atividades do projeto “Um Dia no Parque” serão realizadas no Parque Natural Municipal da Mata da Tapera.

 Agências reguladores também paralisam atividades

Nesta quinta-feira (4), servidores da Agência Nacional de Mineração (ANM) e de outras 10 agências reguladoras federais realizaram uma paralisação de 24h em protesto contra as situações precárias de trabalho e a falta de uma recomposição salarial. Saiba mais.

Matérias Relacionadas

‘Biossólido Itabira’ irá transformar lodo da Estação de Tratamento de Esgoto Laboreaux em um insumo agrícola

O “Biossólido Itabira”, uma colaboração entre o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de...

‘Festival Fartura Dona Lucinha’ agita cidades de Serro e Conceição do Mato Dentro

Entre os dias 20 e 28 de maio, o "Festival Fartura Dona Lucinha" chega...

‘Festival Os Sons do Brasil’ chega em Ouro Preto e Mariana entre 20 a 22 de junho

Entre os dias 20 a 22 de junho, Ouro Preto e Mariana serão palcos...

‘Rodovia do Minério’: acordo entre MPMG e prefeituras pode tirar 1.500 carretas da BR–040

No primeiro semestre deste ano, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) pretende finalizar...

últimas Matérias

 Anglo Gold Ashanti tem vagas de estágio para níveis técnico e superior

Vagas se destinam tanto a atuações presenciais quanto híbridas, com carga horária diária de 6 horas; Inscrições podem ser feitas pela internet até 31 de agosto

 Ato em defesa da ANM – servidores protestam pela estruturação da Agência Nacional de Mineração

Servidores da Agência Nacional de Mineração estão com as atividades paralisadas como forma de...

 Cidade das gemas: moradores de Teófilo Otoni vivem terror com guerra entre facções criminosas

Bandidos trocaram tiros com a Polícia na noite desta quinta-feira; PCC e Comando Vermelho vêm amedrontando moradores da cidade nas últimas semanas

 Funcionários dos Correios desistem de greve na véspera da Black Friday

Servidores cogitavam paralisação para reivindicar correções em Acordo Coletivo e melhores condições de trabalho, mas desistiram da ideia após terem pedidos considerados pelos Correios