Mineração brasileira: dois financiamentos visam captar até US$ 950 milhões

Publicado em

 

A empresa australiana Meteoric Resources anunciou que está em busca de um capital significativo de US$ 250 milhões para impulsionar seu projeto na mineração brasileira, mais precisamente em terras raras, em Minas Gerais, Brasil.

Em paralelo, a gigante mineradora Vale conquistou um financiamento substancial de US$ 700 milhões, destinado a facilitar suas exportações para o Japão.

Empresa australiana está de olho na mineração brasileira

Com o apoio crucial da renomada Sprott Capital Partners, a Meteoric Resources optou por contratar a Woodford Resources, com sede em Washington DC, para conduzir a fase inicial do processo de financiamento da dívida sênior.

Esta estratégia busca solidificar o futuro do projeto Caldeira, demonstrando um compromisso firme com seu desenvolvimento na mineração brasileira.

A Meteoric divulgou em comunicado oficial que obteve uma carta de interesse não vinculativa por parte do Banco de Exportação e Importação (EXIM) dos Estados Unidos. No entanto, qualquer apoio financeiro concedido pelo EXIM estará sujeito a políticas rigorosas, procedimentos detalhados, requisitos de crédito específicos e à consideração do conselho administrativo do banco.

Vale consegue empréstimo de US$ 480 milhões em banco japonês

Enquanto isso, a Vale garantiu um empréstimo substancial de US$ 480 milhões do Banco Japonês para Cooperação Internacional (JBIC), com o objetivo de fornecer suporte financeiro essencial para os fabricantes japoneses de altos-fornos.

Este empréstimo, juntamente com um cofinanciamento adicional de US$ 220 milhões providenciado por instituições financeiras privadas não especificadas, visa garantir uma importação estável de pelotas e pellet feed da Vale para o Japão.

De acordo com um comunicado oficial emitido pelo banco, o objetivo principal desse financiamento é fornecer os recursos necessários para garantir um suprimento constante de produtos da Vale, uma vez que suas pelotas de minério de ferro apresentam reduções significativas nas emissões de gases de efeito estufa em comparação com as empresas japonesas concorrentes.

Essa iniciativa visa não só fortalecer as relações comerciais entre o Brasil e o Japão, mas também demonstrar o compromisso da Vale com práticas sustentáveis e ambientalmente conscientes em sua cadeia de produção e fornecimento na mineração brasileira.

Matérias Relacionadas

‘Festival Fartura Dona Lucinha’ agita cidades de Serro e Conceição do Mato Dentro

Entre os dias 20 e 28 de maio, o "Festival Fartura Dona Lucinha" chega...

‘Rodovia do Minério’: acordo entre MPMG e prefeituras pode tirar 1.500 carretas da BR–040

No primeiro semestre deste ano, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) pretende finalizar...

“A Concessão Itabira Iron”: Livro relata a história da mineração em Itabira.

"A concessão Itabira Iron, a origem da Vale e os primórdios da mineração no...

“É impossível conduzir uma agência na situação que ela está” – diz AMIG sobre Agência Nacional de Mineração

A Associação dos Municípios Mineradores de Minas Gerais e do Brasil(AMIG) declarou apoio aos...

últimas Matérias

 Anglo Gold Ashanti tem vagas de estágio para níveis técnico e superior

Vagas se destinam tanto a atuações presenciais quanto híbridas, com carga horária diária de 6 horas; Inscrições podem ser feitas pela internet até 31 de agosto

 Ato em defesa da ANM – servidores protestam pela estruturação da Agência Nacional de Mineração

Servidores da Agência Nacional de Mineração estão com as atividades paralisadas como forma de...

 Funcionários dos Correios desistem de greve na véspera da Black Friday

Servidores cogitavam paralisação para reivindicar correções em Acordo Coletivo e melhores condições de trabalho, mas desistiram da ideia após terem pedidos considerados pelos Correios

‘AMM nas Micros’ chega em Conceição do Mato Dentro na próxima semana

A caravana do “AMM nas Micros” volta às estradas e desta vez o objetivo...