Vale é escolhida pelo Governo Americano para negociar financiamento de US$ 283 milhões

Publicado em

O Departamento de Energia do governo dos Estados Unidos selecionou a Vale USA, subsidiária da mineradora brasileira, para a concessão de financiamento visando o desenvolvimento de uma avançada unidade industrial de briquetes de minério de ferro no território americano.

Este produto inovador, concebido ao longo de décadas pela Vale, surge como resposta à crescente demanda global por soluções que impulsionem a transição energética.

Os briquetes de minério de ferro oferecem não apenas uma alternativa promissora, mas também podem reduzir até 10% das emissões de CO² na siderurgia, contribuindo significativamente para mitigar os impactos ambientais.

Financiamento para a Vale vai gerar 100 milhões de toneladas de minério de ferro até 2030

O financiamento em questão está inserido dentro do âmbito da Bipartisan Infrastructure Law e da Inflation Reduction Act, como parte fundamental do Industrial Demonstrations Program.

A Vale almeja negociar um financiamento substancial de até US$ 282,9 milhões para o projeto nos EUA, vislumbrando ainda o desenvolvimento de unidades adicionais e customizadas no Brasil e no mundo.

O objetivo ambicioso é atingir uma produção de cerca de 100 milhões de toneladas por ano de aglomerados até 2030, incluindo briquetes e pelotas de minério de ferro.

Este empreendimento será pioneiro em aplicar o revolucionário processo patenteado de aglomeração a frio de briquetes para a rota de redução direta, estabelecendo um novo padrão de excelência na indústria.

Segundo o comunicado oficial da mineradora, o projeto foi selecionado através de um meticuloso mecanismo, voltado para fomentar tecnologias inovadoras capazes de oferecer soluções em escala comercial, proporcionando reduções expressivas de emissões em setores de difícil abatimento.

O briquete, fruto de uma tecnologia de ponta, é produzido a partir da aglomeração em baixa temperatura de minério de ferro de qualidade superior, utilizando uma solução tecnológica de aglomerantes que conferem ao produto final uma resistência mecânica excepcional.

A inauguração da primeira planta do mundo ocorreu em 2023, na cidade de Vitória (ES), marcando o início de uma era de avanços sustentáveis na indústria siderúrgica.

Matérias Relacionadas

‘Festival Fartura Dona Lucinha’ agita cidades de Serro e Conceição do Mato Dentro

Entre os dias 20 e 28 de maio, o "Festival Fartura Dona Lucinha" chega...

‘Festival Os Sons do Brasil’ chega em Ouro Preto e Mariana entre 20 a 22 de junho

Entre os dias 20 a 22 de junho, Ouro Preto e Mariana serão palcos...

‘Rodovia do Minério’: acordo entre MPMG e prefeituras pode tirar 1.500 carretas da BR–040

No primeiro semestre deste ano, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) pretende finalizar...

“A Concessão Itabira Iron”: Livro relata a história da mineração em Itabira.

"A concessão Itabira Iron, a origem da Vale e os primórdios da mineração no...

últimas Matérias

 Anglo Gold Ashanti tem vagas de estágio para níveis técnico e superior

Vagas se destinam tanto a atuações presenciais quanto híbridas, com carga horária diária de 6 horas; Inscrições podem ser feitas pela internet até 31 de agosto

 Ato em defesa da ANM – servidores protestam pela estruturação da Agência Nacional de Mineração

Servidores da Agência Nacional de Mineração estão com as atividades paralisadas como forma de...

 Funcionários dos Correios desistem de greve na véspera da Black Friday

Servidores cogitavam paralisação para reivindicar correções em Acordo Coletivo e melhores condições de trabalho, mas desistiram da ideia após terem pedidos considerados pelos Correios

‘AMM nas Micros’ chega em Conceição do Mato Dentro na próxima semana

A caravana do “AMM nas Micros” volta às estradas e desta vez o objetivo...