Sigilo bancário do diretor da ANM é quebrado pela CPI da Braskem

Publicado em

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Braskem tomou uma decisão significativa nesta quarta-feira (13), ao aprovar a quebra do sigilo bancário do diretor-geral da Agência Nacional de Mineração (ANM), Mauro Henrique Moreira Sousa, e do ex-diretor da ANM, Victor Hugo Froner Bicca.

O diretor-geral da ANM, Mauro Henrique, que prestou depoimento à CPI na terça-feira (12), terá seu sigilo bancário quebrado no período de 1º de janeiro de 2022 até 12 de março de 2024.

O relator da CPI, senador Rogério Carvalho (PT-SE), justificou a medida, alegando que Mauro Henrique tem obstruído as investigações da comissão ao fornecer informações incompletas ou dificultar o acesso a elas.

Veja os motivos que levaram a CPI da Braskem á investigar o diretor da ANM 

A CPI foi instaurada para investigar as responsabilidades pelo afundamento de bairros em Maceió, resultante das atividades da Braskem na região. O relator apontou que a Agência Nacional de Mineração, sob a direção de Mauro Henrique, tem sido negligente em fornecer documentos solicitados pela CPI, além de demonstrar má vontade em colaborar com as investigações.

A decisão da CPI também incluiu a quebra do sigilo bancário do ex-diretor-geral da ANM, Victor Hugo Froner Bicca, no período de 2011 a 2024. O relator destacou a possibilidade de omissões ou até mesmo retirada criminosa de documentos durante a gestão anterior, o que pode ter impacto nos processos relacionados à Braskem.

Além disso, outros dois nomes ligados à ANM também tiveram seus sigilos quebrados pela CPI: José Antônio Alves dos Santos, superintendente de fiscalização da Agência Nacional de Mineração, no período de 2010 a 2024, e Walter Lins Arcoverde, ex-diretor de fiscalização do Departamento Nacional de Pesquisa Mineral, de 2010 a 2017.

Até o momento, a agência e seus representantes não se manifestaram sobre a quebra do sigilo bancário. A decisão da CPI reflete o compromisso da comissão em investigar minuciosamente as possíveis negligências e irregularidades que levaram às tragédias em Maceió, Brumadinho e Mariana.

Matérias Relacionadas

‘Biossólido Itabira’ irá transformar lodo da Estação de Tratamento de Esgoto Laboreaux em um insumo agrícola

O “Biossólido Itabira”, uma colaboração entre o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de...

‘Festival Fartura Dona Lucinha’ agita cidades de Serro e Conceição do Mato Dentro

Entre os dias 20 e 28 de maio, o "Festival Fartura Dona Lucinha" chega...

‘Festival Os Sons do Brasil’ chega em Ouro Preto e Mariana entre 20 a 22 de junho

Entre os dias 20 a 22 de junho, Ouro Preto e Mariana serão palcos...

‘Rodovia do Minério’: acordo entre MPMG e prefeituras pode tirar 1.500 carretas da BR–040

No primeiro semestre deste ano, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) pretende finalizar...

últimas Matérias

 Anglo Gold Ashanti tem vagas de estágio para níveis técnico e superior

Vagas se destinam tanto a atuações presenciais quanto híbridas, com carga horária diária de 6 horas; Inscrições podem ser feitas pela internet até 31 de agosto

 Ato em defesa da ANM – servidores protestam pela estruturação da Agência Nacional de Mineração

Servidores da Agência Nacional de Mineração estão com as atividades paralisadas como forma de...

 Cidade das gemas: moradores de Teófilo Otoni vivem terror com guerra entre facções criminosas

Bandidos trocaram tiros com a Polícia na noite desta quinta-feira; PCC e Comando Vermelho vêm amedrontando moradores da cidade nas últimas semanas

 Funcionários dos Correios desistem de greve na véspera da Black Friday

Servidores cogitavam paralisação para reivindicar correções em Acordo Coletivo e melhores condições de trabalho, mas desistiram da ideia após terem pedidos considerados pelos Correios