Série Debaixo da Terra, Acima dos Padrões: CIPAMIN

Publicado em

 

A indústria de mineração é um setor intensivo e de alta complexidade, onde os trabalhadores estão continuamente expostos a uma série de perigos. A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes na Mineração (CIPAMIN) é um órgão crucial para a gestão e mitigação de riscos ocupacionais neste setor. A criação e eficácia da CIPAMIN são passos vitais para assegurar não só a segurança, mas também a saúde e o bem-estar dos trabalhadores na mineração.

A CIPAMIN é estruturada por meio de um processo bem definido que envolve eleição e treinamento. A eleição é um processo democrático onde os candidatos são inscritos, e a votação é realizada de forma secreta e transparente. Este processo visa garantir que os membros eleitos sejam representativos e tenham a confiança dos trabalhadores que eles representam. O treinamento subsequente fornece aos membros eleitos o conhecimento e as habilidades necessárias para identificar, avaliar e controlar os riscos associados ao ambiente de mineração.

A legislação brasileira obriga as empresas de mineração a estabelecer a CIPAMIN. A mobilização dos trabalhadores é o passo inicial para a formação da comissão, que deve ser composta por representantes tanto dos trabalhadores quanto do empregador. A representação equitativa é fundamental para garantir que a comissão seja eficaz e que as preocupações de todos os trabalhadores sejam consideradas.

O cerne do mandato da CIPAMIN é a identificação e avaliação contínua dos riscos no ambiente de trabalho. A elaboração de um mapa de riscos é uma das primeiras tarefas dos membros da comissão. Este mapa é um instrumento valioso que ajuda na visualização e compreensão dos diversos riscos presentes, e é vital para o desenvolvimento de estratégias de mitigação eficazes.

A educação e a comunicação contínua são componentes essenciais do trabalho da CIPAMIN. Os membros da comissão devem se engajar em atividades de sensibilização para educar os trabalhadores sobre os riscos existentes e as medidas de prevenção. Além disso, a comissão deve comunicar de forma eficaz os resultados das avaliações de risco e as ações tomadas para mitigar os riscos identificados.

O papel do empregador no processo da CIPAMIN também é fundamental. O empregador é responsável por facilitar a eleição, fornecer treinamento adequado aos membros eleitos, e garantir que a comissão tenha os recursos necessários para executar suas funções. Além disso, o empregador deve garantir que a comissão seja liderada de forma eficaz, nomeando um presidente competente.

O estabelecimento e operação eficaz da CIPAMIN é um investimento no capital humano da empresa. Um ambiente de trabalho seguro e saudável não só cumpre com as obrigações legais, mas também contribui para a satisfação e retenção dos trabalhadores, o que por sua vez, pode levar a uma maior produtividade e sucesso empresarial. Além disso, a presença de uma comissão eficaz pode melhorar a reputação da empresa no setor, o que pode ser benéfico tanto em termos de relações industriais quanto de atração de novos talentos.

A CIPAMIN, portanto, é mais do que apenas uma exigência legal; é um componente essencial da gestão eficaz da segurança e saúde no trabalho na indústria de mineração. A sua implementação e operação eficazes podem fazer uma diferença significativa na prevenção de acidentes e doenças ocupacionais, contribuindo para um ambiente de trabalho mais seguro e saudável.

Em resumo veja algumas das principais obrigações da CIPA, que são essenciais para o cumprimento eficaz de seu papel:

  1. Identificação de Riscos: Identificar os riscos presentes no ambiente de trabalho e avaliar as condições de segurança e saúde dos trabalhadores.
  2. Elaboração do Mapa de Riscos: Desenvolver o mapa de riscos da empresa, com a participação do maior número de trabalhadores, com assessoria do SESMT (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho).
  3. Proposição de Medidas de Controle: Propor medidas de controle e soluções para os riscos identificados, incluindo modificações nos processos de trabalho quando necessário.
  4. Realização de Inspeções: Realizar inspeções periódicas no ambiente de trabalho para avaliar a eficácia das medidas de controle implementadas.
  5. Promoção de Treinamentos: Promover treinamentos e campanhas educativas sobre segurança e saúde no trabalho, incentivando a adesão dos trabalhadores às práticas seguras.
  6. Participação na SIPAT: Participar da organização e execução da Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho (SIPAT).
  7. Acompanhamento de Acidentes e Doenças Ocupacionais: Acompanhar e analisar as causas de acidentes e doenças do trabalho, propondo medidas preventivas.
  8. Avaliação de EPIs e EPCs: Avaliar e controlar a eficácia dos Equipamentos de Proteção Individual e Coletiva.
  9. Comunicação com o SESMT: Manter uma comunicação eficaz com o SESMT, compartilhando informações e colaborando na promoção da segurança e saúde.
  10. Reuniões Periódicas: Realizar reuniões periódicas, de acordo com a legislação vigente, para avaliar e planejar as ações de segurança e saúde no trabalho.
  11. Registro e Documentação: Manter registros de todas as atividades da CIPA, incluindo atas de reuniões, inspeções, treinamentos e outras ações relacionadas à segurança e saúde no trabalho.
  12. Divulgação: Divulgar informações relevantes sobre segurança e saúde, mantendo os trabalhadores informados e engajados na promoção de um ambiente de trabalho seguro.

 

Rodrigo Oliver é Engenheiro de Segurança do Trabalho e Higienista Ocupacional, com consultorias prestadas para mais de 200 empresas na área de mineração; responsável técnico pelo software eSocial Brasil e pela rede de clinica médicas ocupacionais Pro Life, com atuação em Itabira, Barão de Cocais, Nova Lima, Itabirito, Mariana e Congonhas..
Rodrigo Oliver é Engenheiro de Segurança do Trabalho e Higienista Ocupacional, com consultorias prestadas para mais de 200 empresas na área de mineração; responsável técnico pelo software eSocial Brasil e pela rede de clinica médicas ocupacionais Pro Life, com atuação em Itabira, Barão de Cocais, Nova Lima, Itabirito, Mariana e Congonhas.

Matérias Relacionadas

‘Festival Fartura Dona Lucinha’ agita cidades de Serro e Conceição do Mato Dentro

Entre os dias 20 e 28 de maio, o "Festival Fartura Dona Lucinha" chega...

‘Rodovia do Minério’: acordo entre MPMG e prefeituras pode tirar 1.500 carretas da BR–040

No primeiro semestre deste ano, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) pretende finalizar...

“A Concessão Itabira Iron”: Livro relata a história da mineração em Itabira.

"A concessão Itabira Iron, a origem da Vale e os primórdios da mineração no...

“É impossível conduzir uma agência na situação que ela está” – diz AMIG sobre Agência Nacional de Mineração

A Associação dos Municípios Mineradores de Minas Gerais e do Brasil(AMIG) declarou apoio aos...

últimas Matérias

 Anglo Gold Ashanti tem vagas de estágio para níveis técnico e superior

Vagas se destinam tanto a atuações presenciais quanto híbridas, com carga horária diária de 6 horas; Inscrições podem ser feitas pela internet até 31 de agosto

 Ato em defesa da ANM – servidores protestam pela estruturação da Agência Nacional de Mineração

Servidores da Agência Nacional de Mineração estão com as atividades paralisadas como forma de...

 Funcionários dos Correios desistem de greve na véspera da Black Friday

Servidores cogitavam paralisação para reivindicar correções em Acordo Coletivo e melhores condições de trabalho, mas desistiram da ideia após terem pedidos considerados pelos Correios

‘AMM nas Micros’ chega em Conceição do Mato Dentro na próxima semana

A caravana do “AMM nas Micros” volta às estradas e desta vez o objetivo...