Congonhas receberá nova unidade do Programa UAI Compartilha para atender a 324 mil pessoas

Publicado em

 

A cidade minerada de Congonhas, na região Central de Minas Gerais, será a próxima a ter implementada uma Unidade de Atendimento Integrado (UAI). Desenvolvido pela Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag-MG), o programa UAI Compartilha beneficia a população com acesso facilitado a diversos serviços públicos.

O convênio foi assinado pela secretária de Estado de Planejamento e Gestão, Camila Neves, e pelo prefeito de Congonhas, Cláudio Antônio de Souza, na última segunda-feira (1º). No total, a iniciativa irá garantir que mais de 324 mil pessoas tenham acesso aos serviços em um único local.

“A UAI é um equipamento que muda a relação do cidadão com os serviços do Estado e com o município. Ele não precisar ir até uma cidade vizinha para realizar serviços essenciais faz toda diferença no dia a dia. Esse é o objetivo do Governo de Minas, encurtar distâncias”, destacou a secretária.

Congonhas polo de atendimento

Além de Congonhas, outras nove cidades da região serão atendidas pela UAI: Jeceaba, Conselheiro Lafaiete, Ouro Branco, Belo Vale, Moeda, Ouro Preto, Itaverava, São Brás do Suaçuí e Entre Rios.

“Essa unidade vai facilitar, de fato, a vida de muitas pessoas. A região tem essa demanda e a gente conta muito com esse projeto, que será inaugurado o mais rápido possível”, diz o prefeito de Congonhas, Cláudio Antônio de Souza.

Além de Congonhas, a Seplag-MG possui convênios com outros 19 municípios para a implantação de unidades, além de 40 peticionamentos ativos. Já foram inauguradas 17 UAIs por meio do UAI Compartilha.

Sem Titulo 26
O prefeito de Congonhas, Cláudio Antônio, com a Secretária Camila Neves, na assinatura do convênio

UAI João Monlevade

Na última semana, a cidade de João Monlevade, um dos polos siderúrgicos do estado, na região do Médio Piracicaba, inaugurou uma nova unidade do UAI. A iniciativa foi desenvolvida em parceria com a Câmara Municipal, para atender a cerca de 328 mil pessoas na região. Saiba mais.

 O UAI Compartilha

O programa UAI Compartilha, da Seplag-MG, é uma solução que possibilita a expansão da rede das UAIs por meio de convênios entre a Secretaria e entes municipais, sejam prefeituras (Poder Executivo) ou câmaras municipais (Poder Legislativo).

Os municípios são responsáveis por viabilizar a estrutura, os custos operacionais da central de atendimento e a contratação de pessoal. À Seplag-MG cabe fornecer treinamentos e repassar aos municípios as orientações necessárias para implementação e manutenção da unidade.

 

Matérias Relacionadas

‘Biossólido Itabira’ irá transformar lodo da Estação de Tratamento de Esgoto Laboreaux em um insumo agrícola

O “Biossólido Itabira”, uma colaboração entre o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de...

‘Festival Fartura Dona Lucinha’ agita cidades de Serro e Conceição do Mato Dentro

Entre os dias 20 e 28 de maio, o "Festival Fartura Dona Lucinha" chega...

‘Festival Os Sons do Brasil’ chega em Ouro Preto e Mariana entre 20 a 22 de junho

Entre os dias 20 a 22 de junho, Ouro Preto e Mariana serão palcos...

‘Rodovia do Minério’: acordo entre MPMG e prefeituras pode tirar 1.500 carretas da BR–040

No primeiro semestre deste ano, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) pretende finalizar...

últimas Matérias

 Anglo Gold Ashanti tem vagas de estágio para níveis técnico e superior

Vagas se destinam tanto a atuações presenciais quanto híbridas, com carga horária diária de 6 horas; Inscrições podem ser feitas pela internet até 31 de agosto

 Ato em defesa da ANM – servidores protestam pela estruturação da Agência Nacional de Mineração

Servidores da Agência Nacional de Mineração estão com as atividades paralisadas como forma de...

 Cidade das gemas: moradores de Teófilo Otoni vivem terror com guerra entre facções criminosas

Bandidos trocaram tiros com a Polícia na noite desta quinta-feira; PCC e Comando Vermelho vêm amedrontando moradores da cidade nas últimas semanas

 Funcionários dos Correios desistem de greve na véspera da Black Friday

Servidores cogitavam paralisação para reivindicar correções em Acordo Coletivo e melhores condições de trabalho, mas desistiram da ideia após terem pedidos considerados pelos Correios