UAI em João Monlevade: conheça os serviços disponíveis para a população na 48ª unidade inaugurada no Estado

Publicado em

 

Depois de muita articulação, na última semana foi inaugurada em João Monlevade a 48ª Unidade de Atendimento Integrado (UAI) do Estado.  Ela faz parte do programa UAI Compartilha, da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag-MG), e foi implantada em parceria com a Câmara Municipal.

De acordo com o Governo de Minas, a UAI João Monlevade é a maior unidade do programa Compartilha e vai beneficiar mais de 328 mil pessoas com a prestação de diversos serviços públicos centralizados. Além do município, a unidade também vai atender outras nove cidades do Médio Piracicaba: Nova Era, Rio Piracicaba, São Gonçalo do Rio Abaixo, São Domingos do Prata, Itabira, Santa Barbara, Barão de Cocais, Dionísio e Catas Altas.

A estimativa do governo é para que a UAI realize cerca de 135 mil atendimentos por ano, disponibilizando, a princípio, serviços como emissão da Carteira de Identidade Nacional (CIN) e de atestado de antecedentes criminais, recuperação de acesso ao gov.br, serviços do Sine, Procon, Receita Federal e da Junta Militar.

“Chegar a um local de fácil acesso, com uma estrutura adequada, e realizar serviços públicos em um só lugar é um exercício de cidadania. Essa unidade reforça o compromisso do Governo de Minas, que trabalha para reduzir a burocracia nos serviços públicos de maneira simplificada, ágil e com muita cordialidade”, destaca a secretária de Estado de Planejamento e Gestão, Camila Neves.

Essa unidade é um orgulho muito grande para todos nós cidadãos de João Monlevade. Ter acesso a documentos, ao Procon, à Receita Federal é de muita alegria. Agradeço a todos que tiveram uma motivação para construir esse local para todos os monlevadenses”, disse o morador Carlos Roberto Lopes, durante a solenidade de inauguração, na última quinta-feira (27).

UAI Compartilha

Com a inauguração da unidade, Minas Gerais passa a contar com 48 UAIs, sendo 16 no modelo Uai Compartilha.

O programa, lançado em 2019, já inaugurou 15 unidades além de João Monlevade. São elas: Leopoldina, Três Corações, Itajubá, Senhora dos Remédios, Campo Florido, Engenheiro Navarro, Araxá, Cássia, Aeroporto de Confins, Ouro Verde de Minas, Felício dos Santos, Sarzedo, Conceição das Alagoas, Ipanema e Joaquim Felício.

A Seplag-MG possui convênios com outros 19 municípios para a implantação do Programa, além de 41 peticionamentos ativos. Cada convênio tem vigência de 60 meses a partir da publicação, podendo ser prorrogado. As informações são da Agência Minas.

Matérias Relacionadas

‘Biossólido Itabira’ irá transformar lodo da Estação de Tratamento de Esgoto Laboreaux em um insumo agrícola

O “Biossólido Itabira”, uma colaboração entre o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de...

‘Festival Fartura Dona Lucinha’ agita cidades de Serro e Conceição do Mato Dentro

Entre os dias 20 e 28 de maio, o "Festival Fartura Dona Lucinha" chega...

‘Festival Os Sons do Brasil’ chega em Ouro Preto e Mariana entre 20 a 22 de junho

Entre os dias 20 a 22 de junho, Ouro Preto e Mariana serão palcos...

‘Rodovia do Minério’: acordo entre MPMG e prefeituras pode tirar 1.500 carretas da BR–040

No primeiro semestre deste ano, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) pretende finalizar...

últimas Matérias

 Anglo Gold Ashanti tem vagas de estágio para níveis técnico e superior

Vagas se destinam tanto a atuações presenciais quanto híbridas, com carga horária diária de 6 horas; Inscrições podem ser feitas pela internet até 31 de agosto

 Ato em defesa da ANM – servidores protestam pela estruturação da Agência Nacional de Mineração

Servidores da Agência Nacional de Mineração estão com as atividades paralisadas como forma de...

 Cidade das gemas: moradores de Teófilo Otoni vivem terror com guerra entre facções criminosas

Bandidos trocaram tiros com a Polícia na noite desta quinta-feira; PCC e Comando Vermelho vêm amedrontando moradores da cidade nas últimas semanas

 Funcionários dos Correios desistem de greve na véspera da Black Friday

Servidores cogitavam paralisação para reivindicar correções em Acordo Coletivo e melhores condições de trabalho, mas desistiram da ideia após terem pedidos considerados pelos Correios