ANM tem equipe de 34 pessoas para fiscalizar 928 barragens

Publicado em

O número representa 40% a menos do que as normas internas da Agência Nacional de Mineração exigem para o exercício da função.

Nesta quarta-feira (25), completaram-se quatro anos do desastre causado pelo rompimento da barragem do Córrego do Feijão, em Brumadinho-MG. Mesmo diante dos riscos que uma barragem de rejeitos oferece à população e ao meio ambiente, a Agência Nacional de Mineração possui apenas 34 pessoas responsáveis pela fiscalização de 928 barragens em todo território brasileiro.

Além da área de fiscalização de barragens, a equipe responsável pela fiscalização e análise de processos de pagamento de CFEM (Compensação Financeira pela Exploração Mineral) é completamente desproporcional à demanda. Atualmente, a ANM conta com 5 servidores para mais de 30 mil processos. Dessa forma, mais de 8 mil processos estão sem análise pela agência.

Segundo o Consultor de Relações Institucionais e Desenvolvimento Econômico da Associação dos Municípios Mineradores (AMIG), Waldir Salvador, esse desfalque de profissionais da ANM e do Departamento Nacional de Produção Mineral, somados à autorregulação praticada pelas mineradoras, estão diretamente relacionados à dificuldade de fiscalização. Além disso, Waldir ressalta que esse modelo administrativo contribui para o aumento de dívidas e irregularidades no setor.

“A mineração brasileira acabou tomando um rumo por falta de estrutura do DNPM e da ANM, as empresas de mineração no Brasil fazem autorregulação. Elas fazem o que elas querem porque sabem que não tem fiscalização à altura do nível da produção mineral brasileira. O DNPM despencou o número de funcionários ao longo dos últimos 25 anos quando o número de produção mineral triplicou. Pra você ter ideia, o Brasil tem 34 mil direitos minerários ativos; 13 mil desses recolhem CFEM; e a agência tem 5 fiscais para fiscalizar 13 mil recolhedores e 34 mil direitos. Não há fiscalização!”

Para saber mais sobre o processo de autorregulação no setor mineral, clique no link a seguir: https://cidadeseminerais.com.br/autorregulacao-no-mercado-da-mineracao/

 

Matérias Relacionadas

‘Festival Fartura Dona Lucinha’ agita cidades de Serro e Conceição do Mato Dentro

Entre os dias 20 e 28 de maio, o "Festival Fartura Dona Lucinha" chega...

‘Rodovia do Minério’: acordo entre MPMG e prefeituras pode tirar 1.500 carretas da BR–040

No primeiro semestre deste ano, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) pretende finalizar...

“A Concessão Itabira Iron”: Livro relata a história da mineração em Itabira.

"A concessão Itabira Iron, a origem da Vale e os primórdios da mineração no...

“É impossível conduzir uma agência na situação que ela está” – diz AMIG sobre Agência Nacional de Mineração

A Associação dos Municípios Mineradores de Minas Gerais e do Brasil(AMIG) declarou apoio aos...

últimas Matérias

 Anglo Gold Ashanti tem vagas de estágio para níveis técnico e superior

Vagas se destinam tanto a atuações presenciais quanto híbridas, com carga horária diária de 6 horas; Inscrições podem ser feitas pela internet até 31 de agosto

 Ato em defesa da ANM – servidores protestam pela estruturação da Agência Nacional de Mineração

Servidores da Agência Nacional de Mineração estão com as atividades paralisadas como forma de...

 Funcionários dos Correios desistem de greve na véspera da Black Friday

Servidores cogitavam paralisação para reivindicar correções em Acordo Coletivo e melhores condições de trabalho, mas desistiram da ideia após terem pedidos considerados pelos Correios

‘AMM nas Micros’ chega em Conceição do Mato Dentro na próxima semana

A caravana do “AMM nas Micros” volta às estradas e desta vez o objetivo...