BDMG lança nova linha de crédito para incrementar cadeia do turismo em 2024

Publicado em

 

Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG)  retomará financiamento a micro e pequenas empresas do setor do turismo do estado. Uma linha de crédito exclusiva para o segmento, a Fungetur, está sendo lançada nesta quinta-feira (25).

De acordo com o banco estatal, a inciativa garante a bares, restaurantes, pousadas, entre outros negócios dessa cadeia produtiva o acesso a taxas reduzidas de 0,41% ao mês + INPC, com 48 meses para pagar. Os valores devem impulsionar o setor que já é relevante para a economia mineira, com grande potencial, por exemplo, em cidades históricas onde a mineração está presente, o que engloba destinos já tradicionais como Ouro Preto, Mariana, Paracatu, Araxá, Catas Altas, entre outras.

O setor movimentou cerca de R$ 34 bilhões em 2023, ano em que 31 milhões de turistas visitaram os destinos mineiros. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) aponta que Minas Gerais lidera as atividades turísticas no Brasil nos últimos 12 meses. O estado criou, aproximadamente 50 mil empregos na economia da criatividade, o que corresponde a 26% de todos os 187.866 postos de trabalho gerados até novembro do ano passado, segundo dados do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). O número colocou o segmento turístico como o principal gerador empregos no Estado.

Desde 2019, o BDMG já atendeu 1,3 mil empresas ligadas ao segmento, com quase R$ 250 milhões em crédito concedido. O presidente em exercício do banco, Antônio Claret Júnior, explica que a nova linha de crédito poderá ser utilizada como capital de giro, para investimentos ou aquisição de equipamentos.

“As micro e pequenas empresas são os principais geradores de emprego do país e movimentam a cadeia de comércio e serviços. Esse recurso, nessas condições únicas, vai contribuir para que as empresas tenham total condição de manter o Estado no topo do turismo nacional”, avalia Claret.

Apoio do BDMG aos empreendedores

O pré-requisito para acessar o recurso é que a empresa tenha o Cadastro de Prestadores de Serviços do Turismo (Cadastur). Além das taxas reduzidas, outro diferencial da linha Fungetur é a rapidez na contratação, que ocorre de forma totalmente digital. A análise é feita em até uma hora.

Foram esses atrativos que chamaram a atenção do empreendedor André Simões Barbosa (foto), proprietário da Hamburgueria Pão de Queijo Gourmet, na cidade histórica de Outro Preto, na região Central. Localizada a poucos passos da Praça Tiradentes, no centro histórico da cidade que é uma das mais procuradas do Brasil por turistas, a hamburgueria atrai curiosos que desejam experimentar o sanduíche montado no pão de queijo.

Inaugurado há 12 anos, o espaço ganhou móveis e cardápios novos, além de uma cozinha mais moderna, mudanças que só foram possíveis com o financiamento do BDMG. “Temos um produto de qualidade, preço acessível, feito com produtos 100% artesanais. As mudanças na estrutura e no maquinário tiveram impacto no aumento de novos clientes, para cativar os antigos que gostam das novidades e, claro, no lucro. Também agradou aos funcionários, que estão mais estruturados”, conta.

O crédito o incentivou não só a investir na hamburgueria como projetar sua expansão para outas cidades da Estrada Redal. “Quando vi as taxas muito menores do que as do mercado e do que o meu capital rendia, vislumbrei a oportunidade de impulsionar a hamburgueria. A forma de aquisição foi rápida e fácil”, afirmu o empresário.

Os financiamentos disponibilizados pelo BDMG via Fungetur são captados junto ao Ministério do Turismo, com as garantias do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), o que torna o acesso aos recursos facilitado para os empresários. As informações são da Agência Minas.

Matérias Relacionadas

‘Festival Fartura Dona Lucinha’ agita cidades de Serro e Conceição do Mato Dentro

Entre os dias 20 e 28 de maio, o "Festival Fartura Dona Lucinha" chega...

‘Rodovia do Minério’: acordo entre MPMG e prefeituras pode tirar 1.500 carretas da BR–040

No primeiro semestre deste ano, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) pretende finalizar...

“A Concessão Itabira Iron”: Livro relata a história da mineração em Itabira.

"A concessão Itabira Iron, a origem da Vale e os primórdios da mineração no...

“É impossível conduzir uma agência na situação que ela está” – diz AMIG sobre Agência Nacional de Mineração

A Associação dos Municípios Mineradores de Minas Gerais e do Brasil(AMIG) declarou apoio aos...

últimas Matérias

 Anglo Gold Ashanti tem vagas de estágio para níveis técnico e superior

Vagas se destinam tanto a atuações presenciais quanto híbridas, com carga horária diária de 6 horas; Inscrições podem ser feitas pela internet até 31 de agosto

 Ato em defesa da ANM – servidores protestam pela estruturação da Agência Nacional de Mineração

Servidores da Agência Nacional de Mineração estão com as atividades paralisadas como forma de...

 Funcionários dos Correios desistem de greve na véspera da Black Friday

Servidores cogitavam paralisação para reivindicar correções em Acordo Coletivo e melhores condições de trabalho, mas desistiram da ideia após terem pedidos considerados pelos Correios

‘AMM nas Micros’ chega em Conceição do Mato Dentro na próxima semana

A caravana do “AMM nas Micros” volta às estradas e desta vez o objetivo...