ArcelorMittal e Petrobrás fazem avaliação conjunta de oportunidades de negócios de baixo carbono em 2024

Publicado em

 

A ArcelorMittal Brasil e a Petrobras assinaram recentemente um Memorando de Entendimento com o objetivo de estudar potenciais modelos de negócio mutuamente benéficos na economia de baixo carbono. O acordo prevê que as companhias busquem identificar em conjunto oportunidades comerciais e potenciais parcerias no Brasil que estejam alinhadas às estratégias de diversificação e descarbonização.

Conforme divulgado pela ArcelorMittal, a cooperação ampla decorre de “sinergias” identificadas em um estudo conjunto voltado ao desenvolvimento de um hub de CCS (captura e armazenamento de CO2) no estado do Espírito Santo, além da avaliação de modelos de negócios que viabilizem economicamente a sua implementação. Na prática, o CCS é uma técnica que envolve a captura do CO2 e a retenção no subsolo, evitando a saída do gás para a atmosfera e contribuindo para minimizar os efeitos das mudanças climáticas.

A empresa ainda explica que, no conceito de hub, o CO2 é capturado em diferentes localidades e fontes de emissão (indústria de aço, termoelétricas, indústria de cimento, unidades de processamento de gás natural, entre outros) e transportado por meio de uma malha de gasodutos conectada, que pode ser compartilhada e otimizada para o armazenamento de grandes quantidades de CO2 em reservatórios geológicos adequados.

A adoção do conceito de hub, com a utilização de malhas conectadas, pode potencializar a viabilidade técnica e econômica, favorecendo a utilização do CCS como uma opção relevante de descarbonização em larga escala, ainda de acordo com a ArcelorMittal.

Petrobras já mapeia reservatórios para armazenar carbono

Por meio de um comunicado, as empresas informaram que a Petrobras já iniciou o mapeamento de reservatórios geológicos que podem se configurar como opção segura e adequada de armazenamento do carbono. A estatal , estuda também instalações da companhia existentes no Espírito Santo para integrarem a infraestrutura do hub de CCS para o estado.

“O segmento siderúrgico é uma das áreas em que a Petrobras pode agregar muito valor, em possíveis parcerias de negócio de baixo carbono ou explorando potenciais acordos comerciais vinculados aos projetos que a Petrobras desenvolve no setor, envolvendo não somente CCS, mas também energia renovável, hidrogênio e seus derivados e combustíveis de baixo carbono”, explica o diretor de Transição Energética e Sustentabilidade da Petrobras, Maurício Tolmasquim.

“Este acordo com a ArcelorMittal é mais uma das iniciativas que a Petrobras desenvolve em conjunto com empresas líderes em seus segmentos de atuação e demonstra o compromisso das duas companhias em construir um futuro mais sustentável, buscando uma transição para uma economia de baixo carbono de forma justa e inclusiva, que promova de forma concomitante o desenvolvimento econômico, social e ambiental do Brasil”, complementa o diretor.

O CEO ArcelorMittal Aços Planos América Latina, Jorge Oliveira, diz que projetos de captura e uso do CO2 de forma produtiva e segura, com transporte e armazenamento adequados, representam uma estratégia tecnológica fundamental diante de um cenário de economia de baixo carbono. Ele destaca o interesse das duas empresas em identificarem soluções mutuamente benéficas, que sejam tecnicamente possíveis e economicamente sustentáveis, alinhadas com a meta global do Grupo de se tornar neutro em carbono até 2050.

“É mais um passo em nossa jornada pela descarbonização. A transição para uma economia mais sustentável em relação ao carbono é essencial para enfrentar os desafios das mudanças climáticas e preservar o meio ambiente para as futuras gerações. Nós estamos comprometidos a participar ativamente desse processo”, avalia o executivo.

ArcelorMittal atua em sete estados brasileiros

A produtora de aço é responsável por gerar cerca de 150 mil empregos, sendo 17 mil no Brasil, e atende a clientes em 155 países. A empresa tem unidades industriais no Ceará, Espírito Santo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, Santa Catarina (foto)  e São Paulo, além de unidades de distribuição e serviços em todo o país, sendo a única do setor no Brasil a contar com a certificação ResponsibleSteel.

De acordo com a empresa, as suas plantas brasileiras têm capacidade de produção anual de 8,5 milhões de toneladas de minério de ferro e de 15,5 milhões de toneladas de aço bruto, com aplicação nas indústrias automobilística, de eletrodomésticos, construção civil e naval, dentre outras. A empresa atua, ainda, em áreas diversificadas como geração de energia para consumo próprio, produção de biorredutor renovável (carvão vegetal a partir de florestas renováveis de eucalipto) e tecnologia da informação.

Matérias Relacionadas

‘Festival Fartura Dona Lucinha’ agita cidades de Serro e Conceição do Mato Dentro

Entre os dias 20 e 28 de maio, o "Festival Fartura Dona Lucinha" chega...

‘Rodovia do Minério’: acordo entre MPMG e prefeituras pode tirar 1.500 carretas da BR–040

No primeiro semestre deste ano, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) pretende finalizar...

“A Concessão Itabira Iron”: Livro relata a história da mineração em Itabira.

"A concessão Itabira Iron, a origem da Vale e os primórdios da mineração no...

“É impossível conduzir uma agência na situação que ela está” – diz AMIG sobre Agência Nacional de Mineração

A Associação dos Municípios Mineradores de Minas Gerais e do Brasil(AMIG) declarou apoio aos...

últimas Matérias

 Anglo Gold Ashanti tem vagas de estágio para níveis técnico e superior

Vagas se destinam tanto a atuações presenciais quanto híbridas, com carga horária diária de 6 horas; Inscrições podem ser feitas pela internet até 31 de agosto

 Ato em defesa da ANM – servidores protestam pela estruturação da Agência Nacional de Mineração

Servidores da Agência Nacional de Mineração estão com as atividades paralisadas como forma de...

 Funcionários dos Correios desistem de greve na véspera da Black Friday

Servidores cogitavam paralisação para reivindicar correções em Acordo Coletivo e melhores condições de trabalho, mas desistiram da ideia após terem pedidos considerados pelos Correios

‘AMM nas Micros’ chega em Conceição do Mato Dentro na próxima semana

A caravana do “AMM nas Micros” volta às estradas e desta vez o objetivo...