Copasa elabora pacote de ações para minimizar desabastecimento de água no verão

Publicado em

Diante de aumento do calor no Brasil antes mesmo da chegada do verão, a Copasa – Companhia de Saneamento de Minas Gerais preparou uma série de ações, que já estão em andamento, para minimizar a escassez de água em comunidades distantes.

O presidente da empresa, Guilherme Duarte, explicou que, em novembro passado, as áreas mais afetadas pela escassez hídrica foram cidades e comunidades localizadas em terras mais altas e mais distantes dos reservatórios do sistema Paraopeba.

Segundo ele, o consumo excessivo, aliado ao abastecimento irregular de água, tem resultado na impossibilidade de restauração efetiva do sistema integrado da Copasa e na impossibilidade de garantir o abastecimento de água a algumas comunidades.

Plano de ação da Copasa inclui medidas imediatas e de médio prazo para o potencial de novas ondas de calor este mês

O consumo médio dos moradores da RMH costuma ser de 15 mil litros por segundo, aumentando para 18,5 mil litros por segundo durante a semana mais crítica de novembro, quando as temperaturas chegam a 40°C em alguns locais.

O plano de ação inclui medidas imediatas e de médio prazo para o potencial de novas ondas de calor este mês, incluindo trabalhos previstos para serem concluídos até agosto de 2024.

A Copasa também estabelecerá um comitê de crise que deverá ser formado nos próximos dias para atuar proativamente na prevenção e no enfrentamento do desabastecimento.

Para fazer frente às consequências das altas temperaturas deste mês, a empresa está implementando um plano de manobra em todo o seu sistema integrado, iniciando operações de reposição de fontes de produção, instalação e substituição de ventosas (dispositivos utilizados para eliminação de ar), redimensionamento de bombas, reinicialização de poços e outras técnicas.

No curto prazo, a equipe da Copasa estuda a possibilidade de aproveitamento de outros reservatórios, reforço de tubulações de água, reinicialização e exploração de novos poços, reinicialização de estações elevatórias e obras de melhoria de curto e médio prazo.

Matérias Relacionadas

‘Festival Fartura Dona Lucinha’ agita cidades de Serro e Conceição do Mato Dentro

Entre os dias 20 e 28 de maio, o "Festival Fartura Dona Lucinha" chega...

‘Festival Os Sons do Brasil’ chega em Ouro Preto e Mariana entre 20 a 22 de junho

Entre os dias 20 a 22 de junho, Ouro Preto e Mariana serão palcos...

‘Rodovia do Minério’: acordo entre MPMG e prefeituras pode tirar 1.500 carretas da BR–040

No primeiro semestre deste ano, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) pretende finalizar...

“A Concessão Itabira Iron”: Livro relata a história da mineração em Itabira.

"A concessão Itabira Iron, a origem da Vale e os primórdios da mineração no...

últimas Matérias

 Anglo Gold Ashanti tem vagas de estágio para níveis técnico e superior

Vagas se destinam tanto a atuações presenciais quanto híbridas, com carga horária diária de 6 horas; Inscrições podem ser feitas pela internet até 31 de agosto

 Ato em defesa da ANM – servidores protestam pela estruturação da Agência Nacional de Mineração

Servidores da Agência Nacional de Mineração estão com as atividades paralisadas como forma de...

 Funcionários dos Correios desistem de greve na véspera da Black Friday

Servidores cogitavam paralisação para reivindicar correções em Acordo Coletivo e melhores condições de trabalho, mas desistiram da ideia após terem pedidos considerados pelos Correios

‘AMM nas Micros’ chega em Conceição do Mato Dentro na próxima semana

A caravana do “AMM nas Micros” volta às estradas e desta vez o objetivo...