Siderurgia: Gerdau gera apreensão em contraste com medida protecionista do governo pelo aço brasileiro

Publicado em

 

Após deixar a cidade de Barão de Cocais, no quadrilátero ferrífero, atônita com o desligamento repentino de sua unidade de siderurgia, a Gerdau confirmou que está investindo cerca de R$ 7,5 bilhões no Brasil. Aproximadamente metade desse valor será destinado a uma nova plataforma de mineração sustentável e o restante será usado na otimização e modernização de plantas produtoras de aço, de acordo com a empresa.

A siderúrgica prevê que os projetos em curso gerem mais de 5 mil empregos, sendo R$ 5 bilhões em Minas Gerais, até o final de 2025. Deste montante, R$ 1,5 bilhão está sendo investido em Ouro Branco (foto), na ampliação da capacidade com a instalação de um novo laminador de bobinas a quente. A capacidade do laminador será de 250 mil toneladas por ano, com inauguração prevista entre agosto e setembro de 2024.

Ainda de acordo com a empresa, em Ouro Preto, o projeto de mineração aumentará a produção anual de minério de ferro para 5,5 milhões de toneladas até o final de 2025. Já em Divinópolis, há um investimento de R$ 50 milhões na modernização da planta.

A Gerdau também atua no Ceará – onde serão investidos aproximadamente R$ 400 milhões, gerando 400 empregos no pico da obra, com a usina voltando a operar no início de 2026 – e também no Rio de Janeiro, com a unidade de Cosigua recebendo investimentos de R$ 200 milhões para melhorias de performance e atendimento aos clientes, conforme apuração do Smart Steel Business.

Por fim, a usina de Barão de Cocais, conforme já adiantado pela siderúrgica, será hibernada, representando menos de 3% das operações da Gerdau no Brasil. A empresa assegura que os mais de 450 colaboradores desligados estão passando por um processo de “análise humanizada para realocação ou suporte na recolocação no mercado de trabalho”.

Sem Titulo 12
Foto: Street View – Trabalhadores e Prefeitura foram surpreendidos em Barão de Cocais com anúncio de hibernação da unidade localizada no município

O movimento da Gerdau e os trabalhadores da Siderurgia

Com o fechamento da Gerdau em Barão de Cocais e as especulações de paralisação das obras da usina de João Monlevade, o presidente da ArcelorMittal Brasil e do Instituto Aço Brasil, Jéfferson De Paula, tratou de tranquilizar os trabalhadores do setor, lembrando do anúncio recente do Governo Federal de investimentos de mais de R$ 100 bilhões na siderurgia.

“A decisão trouxe esperança para nossa indústria, como um primeiro passo para a redução da entrada desenfreada de importações no Brasil. Reafirmo a disposição da indústria do aço de se engajar no esforço de retomada do crescimento do país e de ser a base para iniciativas que desenvolvam nas áreas de infraestrutura, saneamento, moradia, transportes e energia”, avaliou De Paula.

Além disso, presidente da ArcelorMittal lembrou que, para combater a concorrência desleal com o aço da China, o governo anunciou a elevação do imposto de importação de 11 produtos de aço para 25%, em vigor desde 1º de junho. As tarifas, até então, variavam de 9% a 12%, antes da medida. Também foram definidas cotas de volume de importação, o que torna o aço brasileiro mais competitivo no mercado internacional.

Segundo a Associação de Siderúrgicas Brasileiras, no primeiro trimestre, as importações de aço subiram mais de 25% em comparação com o mesmo período do ano passado. Agora, a expectativa é frear essa concorrência no mercado interno, além de impulsionar a competitividade internacional.

Matérias Relacionadas

‘Festival Fartura Dona Lucinha’ agita cidades de Serro e Conceição do Mato Dentro

Entre os dias 20 e 28 de maio, o "Festival Fartura Dona Lucinha" chega...

‘Rodovia do Minério’: acordo entre MPMG e prefeituras pode tirar 1.500 carretas da BR–040

No primeiro semestre deste ano, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) pretende finalizar...

“A Concessão Itabira Iron”: Livro relata a história da mineração em Itabira.

"A concessão Itabira Iron, a origem da Vale e os primórdios da mineração no...

“É impossível conduzir uma agência na situação que ela está” – diz AMIG sobre Agência Nacional de Mineração

A Associação dos Municípios Mineradores de Minas Gerais e do Brasil(AMIG) declarou apoio aos...

últimas Matérias

 Anglo Gold Ashanti tem vagas de estágio para níveis técnico e superior

Vagas se destinam tanto a atuações presenciais quanto híbridas, com carga horária diária de 6 horas; Inscrições podem ser feitas pela internet até 31 de agosto

 Ato em defesa da ANM – servidores protestam pela estruturação da Agência Nacional de Mineração

Servidores da Agência Nacional de Mineração estão com as atividades paralisadas como forma de...

 Funcionários dos Correios desistem de greve na véspera da Black Friday

Servidores cogitavam paralisação para reivindicar correções em Acordo Coletivo e melhores condições de trabalho, mas desistiram da ideia após terem pedidos considerados pelos Correios

‘AMM nas Micros’ chega em Conceição do Mato Dentro na próxima semana

A caravana do “AMM nas Micros” volta às estradas e desta vez o objetivo...