Saiba o que é a outorga e sua importância na mineração

Publicado em

Na mineração, a obtenção da outorga é obrigatória e fundamental para a instalação de novos empreendimentos. Leia a matéria abaixo e saiba mais.

A mineração é uma atividade que exerce grandes interferências e impactos ambientais. Sendo assim, os projetos minerários dependem de diversos licenciamentos e compromissos legais para começar a operar. A outorga é uma licença dada pelo poder público, o qual permite a utilização ou interferência nos recursos hídricos, seja por pessoa física ou jurídica. Além da mineração, diversos setores como construção civil e agropecuária dependem dessa licença para utilizar as águas em seus projetos.

As outorgas são regulamentadas em duas esferas: estadual e nacional. A esfera estadual corresponde à utilização dos recursos hídricos que pertencem aos estados, cada um com sua norma. Em Minas Gerais, por exemplo, o órgão responsável é o Igam (Instituto Mineiro de Gestão das Águas), o qual é submetido à Agência Estadual de Recursos Hídricos (AGERH). Por outro lado, a esfera nacional diz respeito aos recursos hídricos que pertencem à União. Para a utilização destes, a outorga é concedida pela Agência Nacional das Águas (ANA).

Tipos de outorga

No Brasil, existem dois tipos de outorgas: a Outorga de Direito e Uso e a Outorga Preventiva. A Outorga de Direito e Uso consiste em um ato administrativo com prazo determinado. Já a Outorga Preventiva funciona como uma espécie de reserva. Esta não garante o direito de uso, mas funciona como um planejamento realizado diante da possibilidade de uso. As outorgas também podem ser subdividas em três modalidades: permissão, concessão e autorização.

A permissão é uma modalidade direcionada à pessoas físicas e jurídicas. Essa modalidade não se aplica quando há objetivo de utilidade pública e seu prazo máximo de duração é 2 anos.

A concessão é uma modalidade voltada somente para pessoas jurídicas. A aplicação desta modalidade só pode ser feita quando há pretensão de uso dos recursos para utilidade pública. O prazo máximo de duração é 12 anos

A autorização é semelhante à concessão. No entanto, destina-se à pessoas físicas e jurídicas e possui prazo máximo de 6 anos.

É importante ressaltar que a utilização dos recursos hídricos sem a outorga configura-se como uma prática ilegal. A obtenção das outorgas é um processo indispensável para a preservação e redução dos impactos causados às águas pela mineração.

Leia também:

Utilização de recursos hídricos na mineração

Licenciamento Ambiental na mineração

 

Matérias Relacionadas

‘Festival Fartura Dona Lucinha’ agita cidades de Serro e Conceição do Mato Dentro

Entre os dias 20 e 28 de maio, o "Festival Fartura Dona Lucinha" chega...

‘Rodovia do Minério’: acordo entre MPMG e prefeituras pode tirar 1.500 carretas da BR–040

No primeiro semestre deste ano, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) pretende finalizar...

“A Concessão Itabira Iron”: Livro relata a história da mineração em Itabira.

"A concessão Itabira Iron, a origem da Vale e os primórdios da mineração no...

“É impossível conduzir uma agência na situação que ela está” – diz AMIG sobre Agência Nacional de Mineração

A Associação dos Municípios Mineradores de Minas Gerais e do Brasil(AMIG) declarou apoio aos...

últimas Matérias

 Anglo Gold Ashanti tem vagas de estágio para níveis técnico e superior

Vagas se destinam tanto a atuações presenciais quanto híbridas, com carga horária diária de 6 horas; Inscrições podem ser feitas pela internet até 31 de agosto

 Ato em defesa da ANM – servidores protestam pela estruturação da Agência Nacional de Mineração

Servidores da Agência Nacional de Mineração estão com as atividades paralisadas como forma de...

 Funcionários dos Correios desistem de greve na véspera da Black Friday

Servidores cogitavam paralisação para reivindicar correções em Acordo Coletivo e melhores condições de trabalho, mas desistiram da ideia após terem pedidos considerados pelos Correios

‘AMM nas Micros’ chega em Conceição do Mato Dentro na próxima semana

A caravana do “AMM nas Micros” volta às estradas e desta vez o objetivo...