História de Itabirito

Publicado em

Itabirito, a “pedra que risca vermelho”

Com vários roteiros turísticos, a cidade cujo o nome em Tupi Guarani significa “pedra
que risca vermelho”, Itabirito, também está inscrita na Associação dos Municípios do
Circuito do Ouro. Pertencente a Bacia do Rio das Velhas e posicionada no Quadrilátero
Ferrífero, Itabirito associa seu início à descoberta do ouro nas regiões próximas, como Ouro
Preto e Sabará. A proximidade com esses locais, fez com que a área fosse ocupada por
colonos e imigrantes, no fim do século XVII.

No ano de 1709, a extração de ouro no local, que hoje é conhecido como distrito-sede
da cidade, se intensificou, sobretudo nas minas de Cata Branca e Córrego Seco, referentes a esse período. Isso ocorreu, devido à chegada de Capitão-mor Luiz de Figueiredo Monterroio e de Francisco Homem Del Rey à região do Pico de Itabirito, anterior Pico de Itaubyra. Porém mesmo com essa importância do ouro, a antiga Itabira do Campo, distrito vinculado à cidade de Ouro Preto e criado em 1752, não teve sua economia completamente abalada com a oscilação econômica, que ocorreu a partir de 1760, decorrente da redução de ouro no estado como sucedeu em outros municípios pertencentes ao circuito do ouro. Isso, graças às atividades agrícolas, pecuárias e aos trabalhos de extrações auríferas.

No entanto, o rendimento escasso das lavouras e o desabamento da mina de Cata
Branca, em 1844, desequilibrou a economia da cidade, que já não era a mesma desde a crise econômica do ouro. A atual cidade de Itabirito só teve sua situação financeira reerguida quarenta anos depois, a partir da década de 1880 com a industrialização dos municípios.

A criação de empresas de siderurgia, tecidos e couro, e construção da Estrada de Ferro Dom Pedro II colaboraram para o aumento da população na área que, com o desenvolvimento estabelecido, teve sua emancipação municipal em 1923. Atualmente, sua principal vocação econômica provém da atividade extrativo-mineral.

Matérias Relacionadas

‘Festival Fartura Dona Lucinha’ agita cidades de Serro e Conceição do Mato Dentro

Entre os dias 20 e 28 de maio, o "Festival Fartura Dona Lucinha" chega...

‘Rodovia do Minério’: acordo entre MPMG e prefeituras pode tirar 1.500 carretas da BR–040

No primeiro semestre deste ano, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) pretende finalizar...

“A Concessão Itabira Iron”: Livro relata a história da mineração em Itabira.

"A concessão Itabira Iron, a origem da Vale e os primórdios da mineração no...

“É impossível conduzir uma agência na situação que ela está” – diz AMIG sobre Agência Nacional de Mineração

A Associação dos Municípios Mineradores de Minas Gerais e do Brasil(AMIG) declarou apoio aos...

últimas Matérias

 Anglo Gold Ashanti tem vagas de estágio para níveis técnico e superior

Vagas se destinam tanto a atuações presenciais quanto híbridas, com carga horária diária de 6 horas; Inscrições podem ser feitas pela internet até 31 de agosto

 Ato em defesa da ANM – servidores protestam pela estruturação da Agência Nacional de Mineração

Servidores da Agência Nacional de Mineração estão com as atividades paralisadas como forma de...

 Funcionários dos Correios desistem de greve na véspera da Black Friday

Servidores cogitavam paralisação para reivindicar correções em Acordo Coletivo e melhores condições de trabalho, mas desistiram da ideia após terem pedidos considerados pelos Correios

‘AMM nas Micros’ chega em Conceição do Mato Dentro na próxima semana

A caravana do “AMM nas Micros” volta às estradas e desta vez o objetivo...