Governo de Minas multa Gute Sicht por mineração irregular na Serra do Curral, em BH

Publicado em

As atividades da mineradora haviam sido suspensas no dia 29 de abril após decisão do Supremo Tribunal de Justiça (STJ).

Nesta terça-feira (2), a mineradora Gute Sicht foi multada em mais de R$ 89 mil por mineração irregular na Serra do Curral, em Belo Horizonte. A fiscalização realizada pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais (Semad) comprovou que a empresa operava sem licença ambiental, em uma área que não correspondia à delimitação da Agência Nacional de Mineração (ANM). Além da multa, a empresa foi notificada por infração e recebeu mais uma determinação de encerramento das atividades.

De acordo com a Semad, a fiscalização que ocorreu nesta terça-feira é um desdobramento de outra operação realizada pela Polícia Federal (PF) no dia 19 de abril. Foi constatado que a cerca que delimitava a região de lavra da mineradora foi deslocada ocasionando a invasão de outra área. A Semad também afirmou que o processo de licenciamento ambiental da Gute Sicht não foi aprovado na secretaria.

“Cabe ressaltar que a Gute Sicht não tem processo de licenciamento ambiental aprovado na Semad e que não há termos de ajustamento de conduta (TAC) vigentes, ou seja, a empresa segue sem autorização administrativa da pasta ambiental para realizar qualquer operação. A Gute Sicht teve um TAC assinado em 2021 com a Semad, com validade de 12 meses, além de um aditivo firmado em 2022, sendo cancelado pela pasta por descumprimento de condicionantes” – destacou.

A Gute Sicht, por sua vez, afirma que “não há atribuições por parte da Semad para discutir a regularidade do TAC” pois a questão não é mais de âmbito administrativo, mas sim, judicial. A empresa também afirma que não exerceu atividade mineradora fora dos limites permitidos pelo direito minerário.

whatsapp image 2023 05 02 at 19.30.19
Área de lavra minerária da Gute Sicht. Foto: Robson Santos | Divulgação | Semad

É importante lembrar que as atividades da mineradora já haviam sido suspensas em janeiro após denúncias de mineração irregular. No dia 15 de março, a Justiça Federal autorizou o retorno das atividades após considerar que não havia fundamentos suficientes para suspender as atividades da empresa. Desta vez, a Justiça Federal foi acionada, novamente, pela Prefeitura de Belo Horizonte no mês passado.

Matérias Relacionadas

‘Festival Fartura Dona Lucinha’ agita cidades de Serro e Conceição do Mato Dentro

Entre os dias 20 e 28 de maio, o "Festival Fartura Dona Lucinha" chega...

‘Rodovia do Minério’: acordo entre MPMG e prefeituras pode tirar 1.500 carretas da BR–040

No primeiro semestre deste ano, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) pretende finalizar...

“A Concessão Itabira Iron”: Livro relata a história da mineração em Itabira.

"A concessão Itabira Iron, a origem da Vale e os primórdios da mineração no...

“É impossível conduzir uma agência na situação que ela está” – diz AMIG sobre Agência Nacional de Mineração

A Associação dos Municípios Mineradores de Minas Gerais e do Brasil(AMIG) declarou apoio aos...

últimas Matérias

 Anglo Gold Ashanti tem vagas de estágio para níveis técnico e superior

Vagas se destinam tanto a atuações presenciais quanto híbridas, com carga horária diária de 6 horas; Inscrições podem ser feitas pela internet até 31 de agosto

 Ato em defesa da ANM – servidores protestam pela estruturação da Agência Nacional de Mineração

Servidores da Agência Nacional de Mineração estão com as atividades paralisadas como forma de...

 Funcionários dos Correios desistem de greve na véspera da Black Friday

Servidores cogitavam paralisação para reivindicar correções em Acordo Coletivo e melhores condições de trabalho, mas desistiram da ideia após terem pedidos considerados pelos Correios

‘AMM nas Micros’ chega em Conceição do Mato Dentro na próxima semana

A caravana do “AMM nas Micros” volta às estradas e desta vez o objetivo...