Amig orienta cidades sobre mudanças na lei dos royalties da mineração

Publicado em

 

Mudanças recentes na Legislação sobre tributos gerados pela atividade minerária ampliaram o número de municípios que têm direito a recolhimento dos royalties da mineração. As mudanças visam distribuir de forma mais justa os recursos, especialmente no caso de municípios limítrofes, os impactados em seu território pela atividade realizada em outra cidade.

Para orientar interessados na questão, a Associação dos Municípios Mineradores de Minas Gerais e do Brasil (Amig) promoveu, no último dia 31 de maio, uma reunião com 20 servidores municipais, entre secretários de fazenda, auditores fiscais, chefes de divisão e fiscais municipais de cidades associadas à entidade. A Lei 14.514 de 2022 foi o tema do encontro. Esta alterou o disposto na Lei 13.540 de 2017 sobre o recebimento da Compensação Financeira pela Exploração Mineral (CFEM).

A Consultora tributária da AMIG, Rosiane Seabra, explicou aos servidores que, para as mudanças se tornarem efetivas, ainda é preciso regulamentação do governo federal. O decreto presidencial estabelecerá as alíquotas, ou seja, manutenção dos percentuais existentes ou não.

Critérios

A consultora da Amig destaca que a distribuição de CFEM para municípios impactados pela atividade de mineração é recente. A legislação prevê como impactados aqueles afetados por ferrovias, dutovias, operações portuárias e estrutura de mineração. “Agora com esse critério, a distribuição ficou mais justa. O município produtor e impactado por um mesmo mineral poderá receber tanto como produtor, quanto como impactado, desde que o valor do recebimento por impactado seja superior à parcela de município produtor”, explica Rosiane.

A Amig ainda lembra que os repasses da CFEM de junho deveriam ser distribuídos com os novos valores da CFEM com base na Lei 14.514 de 2022. No entanto, a Presidência da República ainda não sancionou o decreto regulamentador. A lei entra em vigor a partir da data da sua publicação, mas os efeitos somente produzirão efeito após a sanção desse decreto.

Orientação

O próximo ciclo de distribuição do ano base 2022 teria como referência a movimentação deste mês de junho. Mas, segundo destacou Rosiane, os municípios que possuem impactos por transporte ferroviário de minérios devem solicitar, junto à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), via peticionamento administrativo (SEI), uma série de informações. São necessários dados sobre quilometragem da malha ferroviária em seu território, a tonelada de minério transportada por ferrovia e quais os minérios transportados no município.

A Amig recebe solicitações dos agentes públicos pelos e-mails: [email protected] ou [email protected].

Matérias Relacionadas

‘Festival Fartura Dona Lucinha’ agita cidades de Serro e Conceição do Mato Dentro

Entre os dias 20 e 28 de maio, o "Festival Fartura Dona Lucinha" chega...

‘Rodovia do Minério’: acordo entre MPMG e prefeituras pode tirar 1.500 carretas da BR–040

No primeiro semestre deste ano, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) pretende finalizar...

“A Concessão Itabira Iron”: Livro relata a história da mineração em Itabira.

"A concessão Itabira Iron, a origem da Vale e os primórdios da mineração no...

“É impossível conduzir uma agência na situação que ela está” – diz AMIG sobre Agência Nacional de Mineração

A Associação dos Municípios Mineradores de Minas Gerais e do Brasil(AMIG) declarou apoio aos...

últimas Matérias

 Anglo Gold Ashanti tem vagas de estágio para níveis técnico e superior

Vagas se destinam tanto a atuações presenciais quanto híbridas, com carga horária diária de 6 horas; Inscrições podem ser feitas pela internet até 31 de agosto

 Ato em defesa da ANM – servidores protestam pela estruturação da Agência Nacional de Mineração

Servidores da Agência Nacional de Mineração estão com as atividades paralisadas como forma de...

 Funcionários dos Correios desistem de greve na véspera da Black Friday

Servidores cogitavam paralisação para reivindicar correções em Acordo Coletivo e melhores condições de trabalho, mas desistiram da ideia após terem pedidos considerados pelos Correios

‘AMM nas Micros’ chega em Conceição do Mato Dentro na próxima semana

A caravana do “AMM nas Micros” volta às estradas e desta vez o objetivo...