Sócio: problema ou solução?

Publicado em

Ter o seu próprio empreendimento é um desejo de uma boa parte dos profissionais. Mas, constituir uma empresa e levá-la a ter bons resultados e a se consolidar no mercado é um desafio que pode exigir muito mais do que se pensa. Então, se você pretende abrir um negócio próprio, saiba que poderá atuar individualmente ou com sócio(s).
Ao preferir assumir os riscos do negócio sozinho deverá se registrar como empresário. Porém, se optar por montar o empreendimento com outra pessoa, compartilhando os riscos do negócio, você deverá constituir uma sociedade empresária.
As sociedades oferecem benefícios como a possibilidade de compartilhar com outra pessoa a administração, os investimentos de capital e os riscos do negócio. Mas, é preciso ter cuidado na escolha de um sócio.
Escolher um sócio que não possui uma mesma visão de gestão e que não tenha capital para investir, pode trazer muito mais problemas do que soluções. Uma sociedade pode ser comparada a um casamento e em alguns casos a separação pode ser traumática.
Associar-se à pessoas que não entendem a necessidade de comprometimento como mola propulsora para o sucesso de um negócio é um fator de risco. Na prática, o que é percebido como extremo comprometimento para uma pessoa, pode não ser considerado, da mesma forma, pela a outra.
Portanto, somente ofereça sociedade para pessoas as quais estiverem dispostas a dedicar a mesma energia e comprometimento com o negócio que você.

O sócio e o capital

Uma sociedade deve estar baseada no princípio da igualdade. E, lamentavelmente, a igualdade dificilmente será alcançada caso não haja contribuição e aporte de capital de todos os sócios, mesmo que em proporções diferentes. Os sócios que não dispõem de capital para investir, em geral, favorecem a necessidade de contar com os lucros da empresa para sobreviver, o que poderá acabar comprometendo o seu sucesso, pois é de conhecimento de todos que a maioria das empresas não apresenta lucros nos primeiros anos de atividades.
A escolha do sócio é uma decisão delicada, pois divergências costumam levar empresas a extinção. O sócio precisa ser alguém que tenha valores e objetivos de vida compatíveis com os do empreendedor. O comprometimento, disponibilidade de capital, confiança, respeito e aptidão, ao meu ver, determinarão o sucesso – ou o fracasso – da sociedade.
1 6
Reginaldo Calixto
Administrador, empreendedor, MBA em Gestão Estratégica de Negócios, foi Vice-Prefeito e Secretário de Desenvolvimento Econômico do município de Itabira.

 

Matérias Relacionadas

‘Biossólido Itabira’ irá transformar lodo da Estação de Tratamento de Esgoto Laboreaux em um insumo agrícola

O “Biossólido Itabira”, uma colaboração entre o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de...

‘Festival Fartura Dona Lucinha’ agita cidades de Serro e Conceição do Mato Dentro

Entre os dias 20 e 28 de maio, o "Festival Fartura Dona Lucinha" chega...

‘Festival Os Sons do Brasil’ chega em Ouro Preto e Mariana entre 20 a 22 de junho

Entre os dias 20 a 22 de junho, Ouro Preto e Mariana serão palcos...

‘Rodovia do Minério’: acordo entre MPMG e prefeituras pode tirar 1.500 carretas da BR–040

No primeiro semestre deste ano, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) pretende finalizar...

últimas Matérias

 Anglo Gold Ashanti tem vagas de estágio para níveis técnico e superior

Vagas se destinam tanto a atuações presenciais quanto híbridas, com carga horária diária de 6 horas; Inscrições podem ser feitas pela internet até 31 de agosto

 Ato em defesa da ANM – servidores protestam pela estruturação da Agência Nacional de Mineração

Servidores da Agência Nacional de Mineração estão com as atividades paralisadas como forma de...

 Cidade das gemas: moradores de Teófilo Otoni vivem terror com guerra entre facções criminosas

Bandidos trocaram tiros com a Polícia na noite desta quinta-feira; PCC e Comando Vermelho vêm amedrontando moradores da cidade nas últimas semanas

 Funcionários dos Correios desistem de greve na véspera da Black Friday

Servidores cogitavam paralisação para reivindicar correções em Acordo Coletivo e melhores condições de trabalho, mas desistiram da ideia após terem pedidos considerados pelos Correios