7 anos do maior desastre ambiental do país

Publicado em

O maior desastre ambiental do Brasil completa sete anos neste mês de novembro. O rompimento da barragem de Fundão na cidade de Mariana marcou de forma trágica o ano de 2015 e a história de Minas Gerais. De acordo com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (IBAMA), cerca de 45 milhões de metros cúbicos de rejeitos foram lançados no meio ambiente. Foram 1469 hectares destruídos pela lama e 41 cidades atingidas diretamente pelo acidente.

destruicaodemarianarastrodalama cke
O mapa da lama: o caminho percorrido pela lama de rejeitos. Fonte: IBGE

Os impactos ambientais causados pela lama de rejeitos ainda são imensuráveis. Cerca de 26 espécies de peixes desapareceram do leito dos rios, o ecossistema local sofreu um desequilíbrio irreversível e a vegetação foi altamente afetada. O distrito de Bento Rodrigues foi o mais atingido pelo acidente e enormes áreas ficaram inutilizáveis para plantio. 19 vidas foram interrompidas pela força da água contaminada e mais de 600 famílias ficaram desabrigadas. Relembrar o maior desastre ambiental da história de Minas Gerais é trazer à tona o gosto amargo que tomou conta do Rio Doce; é olhar para milhares de sonhos, casas e histórias que foram arrastadas com a lama.

O episódio do rompimento da barragem de Fundão é um capítulo da história manchado não só pela lama mas, também, pela impunidade. Sete anos depois do ocorrido, a maioria das famílias afetadas ainda não foi indenizada. O processo criminal, apesar de tornar rés 22 pessoas e as mineradoras Samarco, Vale, BHP Billiton e VogBR Recursos Hídricos pelo desastre, ainda está na fase de depoimentos de testemunhas.

Além da perda e do sofrimento, a população mineira continua se questionando: Quanto Vale a vida de alguém? 

Matérias Relacionadas

‘Festival Fartura Dona Lucinha’ agita cidades de Serro e Conceição do Mato Dentro

Entre os dias 20 e 28 de maio, o "Festival Fartura Dona Lucinha" chega...

‘Rodovia do Minério’: acordo entre MPMG e prefeituras pode tirar 1.500 carretas da BR–040

No primeiro semestre deste ano, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) pretende finalizar...

“A Concessão Itabira Iron”: Livro relata a história da mineração em Itabira.

"A concessão Itabira Iron, a origem da Vale e os primórdios da mineração no...

“É impossível conduzir uma agência na situação que ela está” – diz AMIG sobre Agência Nacional de Mineração

A Associação dos Municípios Mineradores de Minas Gerais e do Brasil(AMIG) declarou apoio aos...

últimas Matérias

 Anglo Gold Ashanti tem vagas de estágio para níveis técnico e superior

Vagas se destinam tanto a atuações presenciais quanto híbridas, com carga horária diária de 6 horas; Inscrições podem ser feitas pela internet até 31 de agosto

 Ato em defesa da ANM – servidores protestam pela estruturação da Agência Nacional de Mineração

Servidores da Agência Nacional de Mineração estão com as atividades paralisadas como forma de...

 Funcionários dos Correios desistem de greve na véspera da Black Friday

Servidores cogitavam paralisação para reivindicar correções em Acordo Coletivo e melhores condições de trabalho, mas desistiram da ideia após terem pedidos considerados pelos Correios

‘AMM nas Micros’ chega em Conceição do Mato Dentro na próxima semana

A caravana do “AMM nas Micros” volta às estradas e desta vez o objetivo...