Garimpo no Brasil: contexto histórico e cenário atual

Publicado em

O garimpo está presente no Brasil desde a colonização portuguesa. Com destaque para a região de Serra Pelada, a atividade começou de forma artesanal e ganhou força no século XVIII e foi responsável pela interiorização e ocupação do território brasileiro. 

A principal riqueza natural explorada pelo garimpo é o ouro e existem várias técnicas de extração. A mais antiga é a de “aluvião” realizada nos rios utilizando cascalhos e bateia (instrumento utilizado para separar o ouro e outros metais).

Atualmente, a técnica mais utilizada é a Industrial. Essa técnica é a mais atual e tecnológica e conta com grandes equipamentos e maquinários de extração.

high angle shot two excavators building site
Maquinário de garimpo industrial. Imagem: Freepick

A atividade garimpeira é regulamentada desde 1934 e passou por várias modificações ao longo dos anos. Hoje, o que regulamenta o garimpo no Brasil é o Código de Mineração de 1967.

De acordo com o MapBiomas, 91% das atividades ocorrem na Amazônia, principalmente nos estados do Pará e Mato Grosso. No entanto, apesar de sua importância econômica, o garimpo carrega fortes impactos ambientais, como a poluição dos rios e desmatamento da floresta nativa.

Diferenças entre garimpo e mineração

O garimpo é uma atividade mais específica. No Brasil, o ouro e o estanho são os principais recursos explorados e a extração ocorre nos afluentes.

A mineração é uma atividade mais ampla e diversificada. No Brasil, explora vários recursos como minérios e metais. A extração pode ser feita nos solos, rios e rochas.

foto pedro ladeira garimpo
Área degrada pelo garimpo ilegal na Amazônia. Foto: Pedro Ladeira

O garimpo ilegal é uma questão séria que precisa ser conhecida e discutida. Para saber mais sobre mineração e garimpo ilegal, confira a matéria:https://cidadeseminerais.com.br/mineracao-ilegal-no-brasil-conheca-as-principais-consequencias/ 

Matérias Relacionadas

‘Festival Fartura Dona Lucinha’ agita cidades de Serro e Conceição do Mato Dentro

Entre os dias 20 e 28 de maio, o "Festival Fartura Dona Lucinha" chega...

‘Rodovia do Minério’: acordo entre MPMG e prefeituras pode tirar 1.500 carretas da BR–040

No primeiro semestre deste ano, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) pretende finalizar...

“A Concessão Itabira Iron”: Livro relata a história da mineração em Itabira.

"A concessão Itabira Iron, a origem da Vale e os primórdios da mineração no...

“É impossível conduzir uma agência na situação que ela está” – diz AMIG sobre Agência Nacional de Mineração

A Associação dos Municípios Mineradores de Minas Gerais e do Brasil(AMIG) declarou apoio aos...

últimas Matérias

 Anglo Gold Ashanti tem vagas de estágio para níveis técnico e superior

Vagas se destinam tanto a atuações presenciais quanto híbridas, com carga horária diária de 6 horas; Inscrições podem ser feitas pela internet até 31 de agosto

 Ato em defesa da ANM – servidores protestam pela estruturação da Agência Nacional de Mineração

Servidores da Agência Nacional de Mineração estão com as atividades paralisadas como forma de...

 Funcionários dos Correios desistem de greve na véspera da Black Friday

Servidores cogitavam paralisação para reivindicar correções em Acordo Coletivo e melhores condições de trabalho, mas desistiram da ideia após terem pedidos considerados pelos Correios

‘AMM nas Micros’ chega em Conceição do Mato Dentro na próxima semana

A caravana do “AMM nas Micros” volta às estradas e desta vez o objetivo...