AMIG envia manifesto ao presidente Lula

Publicado em

Recentemente, a Associação dos Municípios Mineradores de Minas Gerais (AMIG) enviou ao presidente recém-eleito Luiz Inácio Lula, um manifesto contendo reinvindicações jurídicas na área da mineração.  

A AMIG é uma entidade representativa dos municípios mineradores e funciona de forma autônoma e sem fins lucrativos. Fundada em 1989, a AMIG é uma associação que contribui diretamente com as discussões acerca da mineração no Brasil. No manifesto enviado ao poder executivo federal representado pelo presidente Lula, a AMIG requere quatro itens considerados importantes para a mineração brasileira enquanto atividade estratégica para os próximos anos: revisão da Lei Kandir, cumprimento da lei 12540/2017 e concessões dos recursos minerais.

Lei Kandir

A lei Kandir começou a vigorar no Brasil em 1997 com o objetivo de aumentar a competitividade mineral no exterior. A aplicação da lei, no entanto, fez com que os municípios e estados mineradores perdessem grande parte de sua arrecadação. A AMIG se posiciona contra a aplicação da Lei Kandir sobre recursos minerários não renováveis e solicita a revisão desta.

Lei dos 7%

Outro ponto solicitado pela AMIG é o cumprimento da lei 12540, o qual assegura o emprego de 7% da arrecadação do CFEM para obras de estruturação e Manutenção da Agência Nacional de Mineração (ANM). No ano passado, a destinação de recursos para a ANM foi cerca de um quarto do que a agência tinha direito. De acordo com o Consultor de Relações Institucionais e Desenvolvimento Econômico,  Waldir Salvador, o não cumprimento da lei é um dos motivos da falta de recursos materiais, humanos, financeiros e tecnológicos na Agência.

Código Mineral

O código mineral mineral é o terceiro ponto do manifesto. A AMIG solicita medidas de protagonismo dos municípios no código mineral brasileiro que está tramitando neste momento. De acordo com a associação, no ano passado, a relatora do código mineral deixou de lado os municípios.

Concessão Mineral

O pedido final da AMIG para o governo federal é a revisão do prazo de concessões na mineração brasileira. Atualmente, a concessão mineral no país  é vitalícia, ou seja, quem registra uma pequena lavra, por exemplo, têm direito de concessão sobre ela para sempre. A AMIG se posiciona contra a concessão vitalícia e defende o estabelecimento de prazos e renovações das licenças minerais.

Para Waldir Salvador, o cumprimento dos itens solicitados no manifesto poderá viabilizar um novo cenário para a mineração no Brasil.

Matérias Relacionadas

‘Festival Fartura Dona Lucinha’ agita cidades de Serro e Conceição do Mato Dentro

Entre os dias 20 e 28 de maio, o "Festival Fartura Dona Lucinha" chega...

‘Rodovia do Minério’: acordo entre MPMG e prefeituras pode tirar 1.500 carretas da BR–040

No primeiro semestre deste ano, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) pretende finalizar...

“A Concessão Itabira Iron”: Livro relata a história da mineração em Itabira.

"A concessão Itabira Iron, a origem da Vale e os primórdios da mineração no...

“É impossível conduzir uma agência na situação que ela está” – diz AMIG sobre Agência Nacional de Mineração

A Associação dos Municípios Mineradores de Minas Gerais e do Brasil(AMIG) declarou apoio aos...

últimas Matérias

 Anglo Gold Ashanti tem vagas de estágio para níveis técnico e superior

Vagas se destinam tanto a atuações presenciais quanto híbridas, com carga horária diária de 6 horas; Inscrições podem ser feitas pela internet até 31 de agosto

 Ato em defesa da ANM – servidores protestam pela estruturação da Agência Nacional de Mineração

Servidores da Agência Nacional de Mineração estão com as atividades paralisadas como forma de...

 Funcionários dos Correios desistem de greve na véspera da Black Friday

Servidores cogitavam paralisação para reivindicar correções em Acordo Coletivo e melhores condições de trabalho, mas desistiram da ideia após terem pedidos considerados pelos Correios

‘AMM nas Micros’ chega em Conceição do Mato Dentro na próxima semana

A caravana do “AMM nas Micros” volta às estradas e desta vez o objetivo...