Igam alerta para intensificação de seca com altas temperaturas em Minas Gerais

Publicado em

 

O Sistema de Meteorologia e Recursos Hídricos de Minas Gerais (Simge), do Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam), alerta para as condições climáticas peculiares que o estado terá no período chuvoso entre 2023 e 2024. A previsão é que chuvas irregulares, temperaturas altas e estiagem ocorram até março do ano que vem.

O meteorologista Heriberto dos Anjos apresentou os dados no Seminário de Preparação para o Período Chuvoso 2023/2024, realizado na última quinta (5), por meio da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil Minas Gerais (Cedec-MG), com apoio do Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sisema). O evento buscou orientar os municípios para o enfrentamento desse período de forma mais assertiva.

Em comparação com os períodos chuvosos nos últimos anos, o meteorologista abordou a importância de os gestores e profissionais acompanharem diariamente os boletins, avisos e alertas meteorológicos emitidos pelo Simge. Ele destacou a chamada “virada climática”, com atuação do El Niño, fenômeno atmosférico que fará com que as chuvas sejam menos frequentes na região Sudeste do Brasil e acima da média no Sul do país.

“Mesmo que as anomalias fiquem negativas, os efeitos extremos não vão deixar de ocorrer. Esse é um grande desafio, porque as temperaturas vão continuar altas com períodos de estiagem, podendo chover, em dois dias por exemplo, a média esperada para o mês”, explica o meteorologista.

Heriberto dos Anjos ainda prevê que em outubro, novembro e dezembro, as regiões Norte e Triângulo Mineiro continuem com temperaturas mais altas, acima da média, chegando aos 38°C. “Há uma grande probabilidade de ocorrência de chuvas irregulares em boa parte de Minas Gerais, com tendência de precipitações abaixo da média climatológica. Diante disso, recomendamos que os esforços de atuação preventiva sejam baseados nas normas climatológicas de chuva”, conclui.

Igam alerta para risco de queimadas

A meteorologia previa que, logo na primavera, como já se pode constatar em várias partes do estado, o calor fosse intenso, inclusive com possibilidade de casos significativos de queimadas. O estado já trabalha perante a situação com o Minas Contra o Fogo, programa que integra os municípios mineiros que apresentaram, entre 2013 e 2021, focos de incêndios em unidades de conservação dentro de seus limites territoriais.

Segundo estimativa do Instituto Estadual de Florestas (IEF), cerca de 97% das queimadas são decorrentes de ação humana. O IEF recomenda que moradores de áreas vulneráveis evitem atividades que possam causar faíscas, como queimadas não autorizadas, e denunciar qualquer comportamento suspeito por meio do 181 Disque Denúncia (sem precisar se identificar). Ocorrências de queimadas também podem ser informadas ao IEF pelo Disque Alerta de Incêndios Florestais pelo 0800 28 32323.

Sem Titulo 14 1
Foto: IEF – Seca favorece ocorrência de queimadas, o que deixa brigadas de incêndio de prontidão

Plano de Emergência Pluviométrica

Paralelamente à seca, há também o risco de ocorrência de chuvas acima da média de um mês inteiro em poucos dias. Diante dessa realidade, foi lançado pela Cedec o Plano de Emergência Pluviométrica 2023. O documento fornece informações para preparar os órgãos do Estado para o período e os municípios para a fase de gestão dos riscos, assim como na gestão dos desastres, semelhante a um plano de contingência.

De acordo com o Governo de Minas, o plano divulga os procedimentos que serão adotados pela Defesa Civil Estadual durante o período chuvoso, além de apresentar o portfólio de serviços que estará disponível para os municípios responderem às ocorrências anormais, além de sugerir ações aos gestores municipais. O plano traz também um diagnóstico dos últimos períodos chuvosos em Minas, com informações que permitem dimensionar impactos esperados a partir da previsão de chuvas, apresentando o contexto histórico para o cenário aguardado para o período.

Matérias Relacionadas

‘Biossólido Itabira’ irá transformar lodo da Estação de Tratamento de Esgoto Laboreaux em um insumo agrícola

O “Biossólido Itabira”, uma colaboração entre o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de...

‘Festival Fartura Dona Lucinha’ agita cidades de Serro e Conceição do Mato Dentro

Entre os dias 20 e 28 de maio, o "Festival Fartura Dona Lucinha" chega...

‘Festival Os Sons do Brasil’ chega em Ouro Preto e Mariana entre 20 a 22 de junho

Entre os dias 20 a 22 de junho, Ouro Preto e Mariana serão palcos...

‘Rodovia do Minério’: acordo entre MPMG e prefeituras pode tirar 1.500 carretas da BR–040

No primeiro semestre deste ano, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) pretende finalizar...

últimas Matérias

 Anglo Gold Ashanti tem vagas de estágio para níveis técnico e superior

Vagas se destinam tanto a atuações presenciais quanto híbridas, com carga horária diária de 6 horas; Inscrições podem ser feitas pela internet até 31 de agosto

 Ato em defesa da ANM – servidores protestam pela estruturação da Agência Nacional de Mineração

Servidores da Agência Nacional de Mineração estão com as atividades paralisadas como forma de...

 Cidade das gemas: moradores de Teófilo Otoni vivem terror com guerra entre facções criminosas

Bandidos trocaram tiros com a Polícia na noite desta quinta-feira; PCC e Comando Vermelho vêm amedrontando moradores da cidade nas últimas semanas

 Funcionários dos Correios desistem de greve na véspera da Black Friday

Servidores cogitavam paralisação para reivindicar correções em Acordo Coletivo e melhores condições de trabalho, mas desistiram da ideia após terem pedidos considerados pelos Correios